libertação






Demolidas as casas e os beirais, expulsos os velhos, as crianças e os poetas, o que me inquieta, é saber onde farão o ninho as pequenas andorinhas.




"La liberté commence où l'ignorance finit" Victor Hugo









6 comentários:

Mar Arável disse...

Ainda há espaço para cantar
baixinho
Bj

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA



… bien sur et quand l’ignorance règne il faut que les hirondelles aux vieilles constructions par la toujours jeune poétique les renouvèlent …



Jaime Latino Ferreira
Estoril le 24 Avril 2018

manuela baptista disse...

et, en bas voix

oui messieurs :)

Rogerio G. V. Pereira disse...

A Liberdade acaba,
quando se perde a memória

Beatriz disse...

Adorei a música Manuela, sempre perfeita com o tema!
Quanto às andorinhas, terão abrigo certo seguro aqui...

Grande beijinho

Bia <º(((<

Graça Pires disse...

As andorinhas podem vir fazer o ninho à minha porta...
Viva a Liberdade!
Um beijo, Manuela.