cem gramas de sal





































Não me saiu bem. Eu queria uma sombra miudinha, um chapéu a dançar sobre a cabeça, um movimento acelerado de quem está feliz assim, numa gabardina cinzenta.
Fechei o caderno, tapei-a com papel esquisso para não borrar, ela protestou, tira-me daqui, sufoco. E pontapeava as folhas com as botas azuis, birrenta e teimosa. Eu fiz ouvidos de criador.
Esqueci-me dela, até que um dia me faltou o sal. E os cavalos marinhos e os peixes, as anémonas e os caranguejos e os oceanos que conheço, mas sobretudo os que nunca vi.
Lembrei-me dela e acordei-lhe o sono de chuva fraca, dei-lhe um saco de pôr ao ombro e disse-lhe, vem daí esconjurar a fraqueza da primavera. Vamos à praia, morrinho de saudades de sal.









às vezes as ondas parecem aves a voar







24 comentários:

Luís Alves da Costa disse...

... e quando eu vi aquele gato, ao espelho, pintado pelo Bush, lá pensei: temos um ilustre (e néscio) visitante do ultramar a visitar as magníficas pinturas da Manuela,
cruzes, canhoto :-)

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Bravo!

( a Ki.Ti, a esta hora é que se deve estar a borrar de contentamento )


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 6 de Abril de 2014

ki.ti disse...

está bem, mas agora acho que te faltam 100 g de pimenta...

cruzes canhoto mesmo! se o Bush me pintasse estragava-me toda

e

uma gata com pedigree nunca se borra, ora essa

Kika disse...

Kriu?

Ir para a praia de gabardina faz-me lembrar aquele anúncio do iogurte...

Kriu!

disse...

Na semana passada faltou-te foi o peixe, não foi ki.ti?

Vitor Chuva disse...

Olá,Manuela!

E oxalá que o esconjuro resulte. E que não tenhamos mais que matar as saudades de mar vestidos numa triste gabardina cinzenta...tão a condizer com esta Primavera.

Bom restinho de Domingo, com um abraço.
Vitor

Marcos Satoru Kawanami disse...

Sim, o chapéu ficou baixo sobre a cabeça.

=)

Agostinho disse...

As botas azuis pisaram a praia ou ficaram-se pelo saco ao ombro,à espera de que há de vir?
A aventura promete. Diz-se que esta semana tem areia nas botas.

Rogerio G. V. Pereira disse...

morrinho as saudades de sal
com as lágrimas que me apetece chorar

diz-me, depressa, que praia é essa!

Maria Silva disse...

Gosto destes pedacinhos de suposta prosa...
Gosto deveras.

Mar Arável disse...

Gostei do seu poema

em lágrimas de sal

Nilson Barcelli disse...

Por isso ontem o meu peixe tinha sal a menos... eheheh...
Mais uma excelente história, gostei.
Manuela, tem uma óptima semana.
Beijo.

CamilaSB disse...

Cem gramas de sal... uma bela flor azul que emerge do chapéu de chuva e sol - da Manuela - e uma deliciosa prosa poética, é tudo o que alma precisa para acordar a esperança... Lindo como sempre :))
O Inverno tem sido longo, mas a Primavera acaba sempre por voltar aos nossos corações...
Beijinho e boa semana :)

Graça Pereira disse...

Esta primavera...falta-lhe sal e espero que tenhas mesmo esconjurado esta apatia que não se percebe bem de onde vem...
Adoro o que escreves e..os desenhos que pintas que me fazem sonhar.
Beijo
Graça

Graça Pires disse...

Não sei o que diga, Manuela. Fico sem palavras para o teu talento de pintar e de escrever. Comovo-me sempre com estas histórias tão cheias de ternura... Bem hajas.
Um beijo.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Hoje já não faltará sal...
Mas deu para mais um post
maravilhoso.
Bj.
Irene Alves

Kika disse...

Kriu?

Ai a primavera e o pólen das armindas do campo...

Kriu!

disse...

As armindas do campo são bolas sem creme, nem com borrifos lá vão...

© Piedade Araújo Sol disse...


o sal que (não) faz (muita) falta, referindo-me às lágrimas...

a imagem é lindíssima e em tons de azul, como eu gosto!

:)

Silenciosamente ouvindo... disse...

Aqui de novo para lhe desejar
um bom fim de semana.
Bj.
Irene Alves

Isa Lisboa disse...

Ainda bem que se lembrou dela! Posso ir com vocês à praia? :)
Boa semana, um abraço

Mz disse...

Eu sou como ela, se não saio, sufoco.
E aí vou eu e regresso com a boca a saber a sal.

Saíu-lhe bem, Manuela.

Abraços

Rita Freitas disse...

E as ondas são mesmo aves a voar :)

Belo!

Bjs

Isa Lisboa disse...

Olá, Manuela!


Deixei um pequeno presente no link abaixo! :)

http://instantaneospretobranco.blogspot.pt/2014/04/um-presente-recebido-presentes.html

Boa Páscoa!