azul













Era uma vez um peixe curioso. Fusiforme às segundas, quartas e sextas. Salgado às terças e quintas. Doce, aos sábados e aos domingos.
Não tem sentido, diziam as baleias e as orcas, imediatamente desmentidas pelas correntes ascendentes que as transportavam à tona das ondas.
O peixe alheio à monotonia das escamas trocava os volteios e adocicava-se nos dias de sol, salgava-se à chuva e perdia-se nas noites de luar.
Era azul.







































24 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Azul
doce
do mar


Como as tuas histórias


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Fevereiro de 2014

Kika disse...

Kriu?

Eu também era azul mas depois comecei a enervar-me com tanta gente saloia que olha, acabei por lhes herdar o rosto encarnado do tinto mas o meu corpo, esse, ainda permanece verde, da cor da esperança, à espera que a rabadilha se afoite e possa então perder a timidez...

Kriu!

disse...

Cada post um parágrafo e parágrafo a parágrafo enche-se este blogue de tráfego...

Espertalhona!

Marcos Satoru Kawanami disse...

Manuela,

Era peixe-voador nos feriados!

=D

Nilson Barcelli disse...

Era um peixe sempre azul. Talvez fosse adepto do Pinto da Costa... eheheh...
Mais um excelente texto. Muito ao teu estilo, gostei imenso.
Manuela, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Se tal peixe
entre sexta e sábado
libertasse um travo
levemente avinagrado
esse seria eu

mas vermelho

Maria Silva disse...

Ser azul pode sempre ser mais uma qualidade do que um defeito.
Azul como o texto - e cheio de qualidade.
Há até defeitos com grande qualidade e beleza!
Parabéns pelo blog e seus textos.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Manuela,

Assisti ao filme A Palavra, que você tinha me sugerido. "Inger, levanta-te!".

É comovente, amei.

pax et bonum
Marcos

Luís Alves da Costa disse...

Apenas navegando por aqui?
:-*

. intemporal . disse...

.

.

. por vezes faz.nos falta a memória breve dos peixes .

.

. por vezes . precisamos de cada luar como se fora o primeiro . sendo.o .

.

. por vezes . um pouco mais de azul .

.

. sobre tanto azul . turquesa . :) . por vezes .

.

. íssimo feliz .

.

.

Jacintinha Marto disse...

Adoro o azul, minha santinha, mas tornaram-me a vida daltónica: sempre que consigo abrir os olhos, só a pupila me cai no café com leite, no castanho e no chocolate de Bissau. E isto é por que falei da pupila, falasse eu do resto, mas o sofrimento não me deixa

Bem haja

ki.ti disse...

não me deixam comer peixe, é pena


e nós cá em casa somos do Sporting

Vitor Chuva disse...

Olá, Manuela!

Não visse eu que ele é comprovadamente um peixe, e até diria que esta criatura azul seria alguém igual a nós: que prefere os sábados e domingos, e também fica radiante quando pode espreitar uns diasinhos de sol depois do dilúvio...Um peixe muito original!

Boa semana, com um abraço
Vitor

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Há peixes com muita sorte e este tem a sorte de ficar eternizado nas tuas palavras.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Kika disse...

Kriu?

Disse Jesus: "Levanta-te, Lázaro e anda!"

Lázaro, levantou-se e andaouê...

"Não é andaouê, estúpido, é andou...

Lázaro, levantou-se e andou estúpido uns tempos, mas depois passou-lhe...

Kriu!

Graça Pires disse...

Os peixes azuis agarram-se aos desejos do mar para bailarem as formas que preferem...
Tão lindo!
Beijos, Manuela.

Rita Freitas disse...

Definitivamente a minha alma precisa destas palavras.
Muito bom

beijinhos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Estou de acordo com o que disse
a Rosa Maria.
Desejo que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

Isa Lisboa disse...

Gostaria de conhecer esse peixe, azul como os sonhos do mar! (um peixe que está lindamente pintado!)
Beijinhos

. intemporal . disse...

.

.

. o primeiro ponto . em bangkok .

.

. íssimo feliz . :))) .

.

.

manuela baptista disse...

pontinho azul, como o peixe


:)))

rosa-branca disse...

Adorei amiga. Quem sabe se esse tal peixe doce nuns dias, salgado noutros, não sou eu mesma. Beijos com carinho

© Piedade Araújo Sol disse...

azul
definitivamente a minha cor
o peixe sabe!

:)

Mz disse...

Eu gostava de ter esse ponto de equilibrio do peixe azul. Doce e salgado quando necessário e tenho a certeza que as noite de luar teriam muito mais encanto.

Abraço