apontamento


na manhã acinzentada uma palavra pousada
liberta de interrogação é da chuva um sopro de água
está mais frio dizemos cheira a terra molhada
o olhar disperso no caderno de linhas o outro de viajar
estar neste país e já não estar
de olhos fechados suportamos mal a realidade cerrada
das idas e voltas do ruído da primeira folha cansada
o vento desenhou um buraco no telhado
soltou um suspiro um segredo ai que medo
se escorregar encho o céu da boca de estrelas
e se contemplar a noite o dia faz-se como quem veste a alegria
para quê guardar tesouros a leveza não me assusta
não precisamos de nada se a voz for doce e terna
ou eterna a cantilena compassada melodia
é assim que eu fico quando o tempo arrefecia




foto e desenho de mb

46 comentários:

AC disse...

Manuela,
É tão bom receber a atmosfera destas palavras, deixar que elas se insinuem, que desenhem cenários convincentes, apesar de bailarem na contra mão do instituído...
É tão bom bailar na contra mão!

beijo :)

Dulce AC disse...

"não precisamos de nada se a voz for doce e terna"

só precisamos mesmo e também desse
sentir de terra molhada...

Manuela olá (!) num forte abraço um bonito sorriso por me implicar nestas suas palavras
por tanto sentir gostar de me deixar ficar nelas...

e continuo a gostar tanto dos seus desenhos e das fotografias...!

dulce

manuela baptista disse...

é mesmo AC!

na contra-contra mão...

o instituído desinstitui-se e eu às vezes até me assusto comigo :))

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

Dulce AC

que sorte não ter um blog...

assim, respondo-lhe aqui

com um sorriso e deixe-se ficar nas palavras, implicada se quiser!

olá!

um beijo

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Entre duas citações
na morte do artista
dou-te as minhas orações


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Setembro de 2010

Graça Pereira disse...

Manela
A terra molhada...a folha caída...a palavra pousada...e o Outono que vem chegando, nos dias concretos de frio...se eu tiver estrelas para contemplar, que me importa a noite?
Celebremos a alegria que é tesouro leve que havemos de levar connosco...
A melodia compassada dos nossos sonhos...há de bordar os nossos caminhos, ainda que o tempo arrefeça...
Beijo
Graça

manuela baptista disse...

Jaime

a arte reconhece
os que lhe pertencem

manuela

manuela baptista disse...

Graça Pereira

mesmo que o tempo arrefeça
concretizando o frio, haverá sempre estrelas

um beijo

manuela

BRANCAMAR disse...

"para quê guardar tesouros a leveza não me assusta

não precisamos de nada se a voz for doce e terna"

Todo o poema me marcou pela leveza, suavidade e pela voz doce e terna...principalmente porque:

não precisamos realmente de nada, a maior e mais leve arca de tesouros é a nossa memória afectiva.


Beijinhos, Manuela.
Branca

Luís Coelho disse...

Lindo este texto poético.
O cheiro da terra molhada que nos dá vontade de vestir novas roupas cheias de estrelas de esperança e alegria.

walter disse...

o Outono já lhe anda a soprar as primeiras folhas cansadas...

e se é assim que fica arrefecido o tempo, eu creio que não precisa de mais nada...

a cantilena é sua e é bela, desenhada em noite fria e estrelada, colorida de beijos de água doce - melodia que toca a terra... e as vozes ternas e doces estão todas aqui... nesta sua janela...não precisa de mais nada

olá Manuela!
que bem que se está aqui!

beijos

walter

. intemporal . disse...

.

. clap . clap . clap . clap . clap .

.

. !!! . :) .

.

. manuela baPtista,,, .

.

. amar.de.amar é por ora tão pouco e tampouco suficiente para aclarar os insondáveis caminhos do silêncio .

.

. sempre misterioso . e inexplicável .

.

. e aqui é dito e re.dito como em nenhures será o lugar onde encontrei algures alguma vez transcrito .

.

. ! bel.íssimo . mesmo .

.

. um .

.

. dois .

.

. três .

.

. íssimos beijos felizes .

.

. paulo .

.

manuela baptista disse...

Branca

a nossa arca dos tesouros é efectivamente afectiva

obrigada pelas palavras!

beijinhos

manuela

manuela baptista disse...

Luís

pois é! um vestido de estrelas é uma ideia que me agrada...

obrigada

um abraço

manuela

manuela baptista disse...

olá Walter!

que bem

que é tê-lo aqui!

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

belíssimo mesmo, Paulo!

como as cordas de um violoncelo

a quem as mãos já saudosas
nos transportaram um dia

um, dois, três

beijos felizes

manuela

Ana Martins disse...

Boa noite Manuela,
leve, melodioso e com uma mensagem maravilhosa, adorei!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

*Lisa_B* disse...

Queridaaaaaaaa Manuela,

que saudades que eu já tinha deste alegre cantinho...que é o seu blog.
Ai Manuela que trabalhar custa tanto mas sabe tão bem ser-se pago pelo que se faz ehehhe.

Bem...adorei o texto e os outros abaixo pelos quais ainda só consegui passar os olhos rapidamente mas com ansiedade de ler mais...

...para quê guardar tesouros...

de facto os únicos que interessam são as vozes que nos aquecem o coração, ou as linhas que os amigos nos dirigem, escrevem e enriquecem o nosso dia que ...sendo cinzento logo adquire um tom bem mais brilhante e se não deixar de ser cinza muda a sua tonalidade, matizado de amizade e carinho que se sente por cá.

Novidades...muitasssss, vou contando conforme o tempo disponível.

Deixo beijinhos meus de saudades e a.m especial aqui do Bruno que acrescenta (pode ser uma "voz" ou um "miado" a aquecer o coração.
Desapareceu o gato que ele mais adorava (jogavam bola juntos) e então está cheio de saudades e triste. No caso dele o tal miado que lhe aquece a alma e que ele considera mais importante que todo o ouro junto.

Beijinhos a todos que aqui passam e são amigos comuns. Recém chegada de Paris (em trabalho) brevemente passarei em cada blog a matar saudades e deixar beijinhos.

Maria João disse...

Manuela

Um apontamento que é vida, do dia vestido de alegria ou desse céu da boca cheio de estrelas´. Um rabisco deliciosamente escrito num caderno de linhas que exala até mim, o cheiro da terra molhada e o prazer da palavra terna.

Sim, o tempo arrefece... mas que importância tem isso, quando isso nos aconchega e o estar ou não estar é apenas uma breve circunstância?

Um beijinho

Por toda minha Vida disse...

Bom dia Manu.

Quando chega a chuva e a terra molhada veste-se verde, as estrelas são um brinde. Como este teu apontamento, como só Manuela minha amiga Manu poderia nos fazer sonhar.
Beijo e que sempre eu possa vir aqui.

Renata

manuela baptista disse...

Ana Martins

obrigada!

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

Lisa B

pois que viva o trabalho! e se nos leva a Paris...

não me quer ensinar a fazer caixinhas? :))

seja bem vinda!

beijinhos

manuela

manuela baptista disse...

Bruno

agora é só para ti!

estás aí caladinho, mas eu respondo-te:

não precisamos de nada se o miado doce e terno

for a voz do teu gato perdido e amado

porque triste é como eu fico
quando não sei de um amigo

...e que o encontres depressa!

um grande aperto de mão

porque já tinha saudades tuas

manuela

manuela baptista disse...

é verdade, Maria João!

que importância tem isso

se o frio é tantas vezes
a circunstância que nos faz aconchegar
e estar e não estar e rabiscar
num caderno de linhas

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

Renata

vir aqui pode sempre!

mesmo sem apontamento...basta apenas entrar!

beijinhos Rê

manuela

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

É um belo apontamento, o bailado sincronizado delícia a todos.
E a vida continua, com todos os sons de um novo recomeço.

Lindo desenho.

Com muito carinho BJS.

manuela baptista disse...

Rufina

e que um bailado de sons a acompanhe sempre!

beijinhos

manuela

contagotas disse...

Mágicas as mudanças de tempo, as estações que mudam, o olhar que se alonga preparando um novo estar.

Bjos, Manuela
MariaIvone

manuela baptista disse...

Maria Ivone

alongando o meu olhar

agradeço-lhe!

um beijo

manuela

Por toda minha Vida disse...

Manu.

Passando para desejar a ti e Jaime um maravilhoso fim de semana.

Renata

manuela baptista disse...

obrigada Renata, para si também!

beijinhos

manuela

Nilson Barcelli disse...

Cheguei ao teu blogue através de amigos comuns.
Gostei do que li em toda a primeira página. Manuela, parabéns pela excelência do que escreves. Voltarei, por isso.
Bom fim de semana.
Um beijo.

manuela baptista disse...

Senhor Gaita

"hoje mergulho no sono onde bóiar e sonhar se permite"

obrigada

quanto ao circo

e se me permite a mim

liberte, por favor, todos os animais, até as pulgas, não gosto de prisões.

manuela

manuela baptista disse...

Nilson

então seja bem vindo!

e obrigada pelas palavras

um abraço

manuela

BRANCAMAR disse...

Olá Manuela,

Venho desejar um bom fim de semana e porque

"a leveza não me assusta
não precisamos de nada se a voz for doce e terna"

e os amigos não nos faltarem, aqui lhe deixo um beijinho.

Branca

manuela baptista disse...

Branca Rosa Encarnada

bom fim de semana para si também!

e redizendo-a:

se não faltarmos aos amigos, tudo está bem

beijinhos

manuela

BRANCAMAR disse...

A Manuela adivinhou-me, era isso mesmo que eu ia dizer, se não faltarmos aos amigos tudo está certo. Às vezes retraio-me para não parecer convencida da minha capacidade de amar, mas tem razão, somos como somos e acredita quem quiser, no entanto o contrário também é verdade, aqueles a quem nos damos também nos fazem falta.
"Nenhum homem é uma ilha" e a vida é uma troca de sentimentos e experiências.

Beijinhos

Beijos
Branca

JB disse...

Manuela,
Muito obrigada pelo seu carinho nas palavras deixadas no meu cantinho.

Gostei imenso de poder voltar e deliciar-me neste apontamento feito história de uma estação da vida. Sou das que gosta de contemplar a noite, do cheiro da terra molhada, do ruído do passar das folhas...
Inigualável esta sua forma de escrever! Fica-se deliciosamente amarrado a esta sua melodia.

Beijinhos!

luís filipe pereira disse...

Belíssimo poema:
nos acantos do frio,
no olhar outonal,
soltam-se as estrelas
mornas ainda e feitas
palavras desde o "céu da boca".
grato pela partilha
filipe

. intemporal . disse...

.

. e,,, .

.

. feliz . muito feliz por encontrar aqui o luís filipe pereira .

.

. um bom domingo .

.

. um .

.

. dois .

.

. três .

.

. íssimos felizes .

.

manuela baptista disse...

Branca

se a adivinhei é porque sou uma adivinhadora!

e se nenhum homem é uma ilha uma mulher muito menos

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

JB

alegre fico eu de a ver regressar!

amarre-se pois e obrigada!

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

luís filipe pereira

belíssimas e mornas são as suas palavras

que já deixavam saudades de si!

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

paulo

o domingo já vai por aí abaixo

ou acima, sei lá eu...

mas tem sido bom e com tanto reencontro também estou feliz!

um beijo
ou dois

ou três!

manuela

Sandra disse...

VENHO CARINHOSAMENTE ENTREGAR EM MÃOS O MEU CONVITE DE ANIVER PARA O DIA 22.09.2010
LOCAL:CURIOSA.
HORÁRIO:DURANTE TODO O DIA.

É COM MUITO CARINHO QUE DEIXO O CONVITE A VOCÊ. ESTAR AQUI JUNTINHO DE VOCÊ É TER A CERTEZA QUE A VIDA NÓS DÁ DE PRESENTE, MAIS UM DIA..UM ANO MUITO ESPECIAL: O NOSSO ANIVR.
CELEBRAR A VIDA É TUDO DE BOM.
QUERO COMEMORAR CONTIGO ESTA DATA TÃO ESPECIAL.

VOCÊ SERÁ O MEU MELHOR PRESENTE..
VENHA SE DIVIRTIR COM A CURIOSA.
SERÁ UMA LINDA FESTA..
VAI TER BOLO, CHAMPANHE, DANÇA, SALGADINHOS..MUITA ALEGRIA.

UM GRANDE ABRAÇO..
DEUS TE ABENÇOE.
CARINHOSAMENTE
SANDRA

manuela baptista disse...

Sandra

obrigada pelo convite!

só não sei como é que vamos beber o champagne e comer os salgadinhos... :)))

um abraço

manuela