gosto da chuva fina que apenas vem logo vai





Não te tomo muito tempo. Mesmo sabendo que ele é relativo, longo na infância, fugidio na idade adulta, enganador na velhice, o tempo é a viagem e o regresso e provavelmente, podemos até nem regressar. Só para te falar da ausência de musgo nos caminhos da serra e daqueles três gaios que se encontraram hoje nos ramos da ameixoeira despida. O primeiro chegou às quinze horas e cinco minutos, pousou, abriu as asas e o azul das penas bateu-me nos vidros da janela e eu calada, colada aos vidros e à janela. E logo um segundo o seguiu, assobiou, esticou a cauda e depois um terceiro bebeu água nas poças do quintal e juntou-se aos outros dois, cada um em seu ramo da ameixoeira despida. Às quinze horas e dez minutos levantaram voo e voaram em direção aos pinheiros da estrada. No entanto pareceu-me eterno aquele repouso dos pássaros. 
E num desejo de que a chuva seja breve e fina, deixo-te três romãs, vermelhas e vivas. Quando os Reis vierem poderás contar quantos bagos tem cada uma delas e comê-los devagar. Um pouco antes, procura uma chaminé, uma estrela ou uma rapariga e um menino a brincar.






7 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Tranquila felicidade...

:)

Rogerio G. V. Pereira disse...

Sorte a tua
em que os momentos belos
te parecem eternos

Pouca sorte a minha
que não tenho uma ameixoeira

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


e o tempo, tão relativo que o é, como a maré é um ir e regressar ao sopé

BRAVO


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 9 de Dezembro de 2017

Graça Pires disse...

Manuela, o teu texto fez-me sentir menina de novo, quando o tempo era longo... Fantásticas as ilustrações.
Uma boa semana.
Um beijo.

Mar Arável disse...

Bago a bago
passo a passo
com os dedos a desenhar caminhos

Olinda Melo disse...


O tempo é relativo, sim.
Assim o tempo da espera, demasiado
longo quando se anseia por algo.
A chuva miudinha, por vezes, fica e
fica e fica...molhando os ossos.
Diz-se que aproveita à terra. Seja.

Bj

Olinda

Laura Ferreira disse...

Cheguei aqui pela mão de outros, mas ainda bem que isso aconteceu.