da hera que cobre os muros de pedra






Procura-se casa com um nome bonito. Branca-Flor, Belo-Ar, Alva, dos Cedros, dos Lagos, do Ulmeiro, do Jardim. Habitam-nas os faunos, os gnomos, protegem-nas os espíritos da hera que cobre os muros de pedra. Ladram-lhes os cães que lhes conhecem os hábitos e lhes adivinham as horas. As de cantar, as de chorar, as de escrever poemas na calçada.
Dormir, não dormem. Vigiam as aves para que não se lhes quebrem as asas e as flores de pessegueiro para que não tombem com a chuva forte. Escutam-se vozes pelas janelas abertas e as palavras doces descansam na beira dos telhados. Regressaram hoje as andorinhas.















10 comentários:

ki.ti disse...

hoje sou a primeira a chegar!

tenho andado por aí a marcar o território nos quintais dessas casas todas, assim uma espécie de hera a trepar

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


e com elas, com as andorinhas, mais um belo cântico


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 25 de Março de 2017

Mar Arável disse...

Por cá reconstruiram o ninho e já estão a nidificar
Bj

. intemporal . disse...

.

.

. e com as andorinhas regressa a esperança . :) .

.

. e um pouco.mais.de.azul . :) .

.

. íssimo feliz .

.

.

Graça Pires disse...

Vou procurar a casa, Manuela. Posso instalar-me lá?
Um beijo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

A porta está no trinco
Entro?
Trago um bicho-de-conta
no bico

dizia a andorinha, à chegada

Majo Dutra disse...

Uma casa de sonho, para habitar os beirais...
Uma Primavera muito feliz...
~~~~~~~~~~~~~~~~~

. intemporal . disse...

.

.

. ki.ti ,,, .

.

. és tão linda . :) .

.

.

Beatriz disse...

Faz tempo que não vejo por aqui as andorinhas...
Precisava ver algumas para me trazerem um pouco de sorte <º

Grande beijinho Manuela

Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Agostinho disse...

De janelas abertas as palavras ficaram mais francas para as andorinhas que subiram no intervalo duma nortada.
Esse é mérito teu, Manuela.