Apareceram à porta da entrada em cima do tapete. Ignorava-se quem os tinha ali deixado ou se tinham vindo pelo seu próprio pé. Não tocaram à campainha talvez por serem demasiado baixos. Eram os sapatos mais bonitos que eu alguma vez vira. Pretos opacos, uma fivela rosa velho para abotoar.
Nesta altura do ano as casas parecem sempre muito grandes e confusas, os cães debaixo das mesas a fugir às pisadelas e os continuados pedidos, faz-te útil, mas sobretudo não mexas aí. É o tempo das contradições.
Eu ainda tentei dizer, olha uns sapatos, mas ninguém me deu atenção. Tanto melhor. Peguei-lhes, avaliei-lhes o peso, cheirei a pele macia e num repente, levei-os comigo para o sótão. Fazia frio, os vidros da varanda embaciados e um silêncio de segredos antigos, nas caixas, nas prateleiras, dentro dos livros.
E calcei-os, aos sapatos. Dei três voltas para a esquerda, uma volta e meia, mais quatro rodopios para a direita. Parei. Eram perfeitos. Depois ganharam vida e levaram-me dali, pelas escadas, pelos corredores, obrigavam-me a bater o pé à menor contrariedade, a saltar para cima das cadeiras, a subir às árvores.
À meia-noite o meu pai convidou-me para dançar e os sapatos fizeram-me acertar nos passos e nos tempos e a cabeça a girar e era aquele um tempo contradito mas favorável aos planetas e às estrelas.



eram estes os sapatos que eu colocava na chaminé todos os natais
nunca me desiludiram, o meu pé é que ficou grande demais




Desejo-vos um Santo Natal e um Feliz Ano Novo






33 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Aconteceu-me o mesmo, não com sapatos,
mas com asas, abandonadas nas escadas. Ainda hoje me sirvo delas... até para vir aqui!

(giro, isto!)

disse...

Sem comentários? Fogo, ainda agora publicaste e já tens sem comentários?

Também usei umas alpercatas assim até aos dois anos de idade... Sabes, tinha a pata chata!

Feliz Natal!

Kika disse...

Kriu?

Cheirar os sapatos pode ser muito desagradável... Até porque, andam por aí tantos Tés...

Boas Festas e toma lá uma bicadinha!

Kriu!

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Belo como o Natal!

Boas Festas


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Dezembro de 2013

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Que neste Natal a magia da criança que fomos esteja presente nos nossos corações...que não seja apenas uma comemoração de um dia, mas que se prolonguem por todo o ano...unindo almas com o carinho de uma palavra...o calor de um abraço...a doçura de um sorriso.

FELIZ NATAL junto de todos os que amas

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Luís Alves da Costa disse...

Histórias com Natal ao fundo.

Feliz 2014 :-)

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Estou certo que estes serão sempre os sapatos preferidos de todos.
Quantas memórias gravadas assim ...

Boas Festas e dance...dance muito.
Quando acordar ainda será Natal dentro de si...

. intemporal . disse...

.

.

. feliz natal . minha querida amiga . raríssima amiga minha . rainha das palavras . fiel companheira . com um coração puríssimo .

.

. _______________ . uma bênção na terra .

.

. e o resto ... por ser resto . o resto são "pétalas" de mal.nos.querer . :) .

.

.

. boas festas para todos . j . l . t . m . m. do m. . j . a . r . e,,, . té . :) .

.

.

. íssimo . sempre feliz .

.

.

Vitor Chuva disse...

Olá, Manuela!

Lindo e encantado como é o Natal quando se é criança, assim é este conto.

Um Feliz Natal, com tudo de bom. Abraço
Vitor

Magia da Inês disse...

¸.•°♡♡⊱彡
Muita paz e muita luz em nossas vidas, no Natal e sempre!!!

⋱ ⋮ ⋰
⋯ ✰ ⋯
⋰ ⋮ ⋱


░F░E░L░I░Z░
░N░A░T░A░L░!!!

¸.•°♡♡⊱彡

Maria Rodrigues disse...

Manuela a magia dos natais de outros tempos consegue iluminar ainda os Natais de hoje.
Que a Paz, Harmonia, Saúde e Amor estejam hoje e sempre presentes na sua vida. Um NATAL muito FELIZ .
Beijinhos
Maria

Linda Simões disse...

E que conto mais lindo!
Aproveito e desejo festas felizes aos amigos queridos.

Beijinhos que são três! (um para a Dulce)

Saudades

Jacintinha Marto disse...

Um feliz natal, desta sua admiradora acamada :-*

Marcos Satoru Kawanami disse...

Manuela,

Bonita fantasia de prosopopeia.

Feliz Natal. Vinde, Senhor Jesus Cristo!

pax et bonum
Marcos

Américo do Sul disse...

Fui fisgado pelo título do blog.
Agora, começo a mergulhar.
Depois venho à tona, comentar...

Petrus Monte Real disse...

Manuela:

Neste dia especial
formulo votos de Feliz Natal
e um ano novo que corresponda aos teus sonhos!

Grande abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

o poder de uns (simples) sapatos.

Feliz Natal amiga para si e sua
Família.

Tudo de bom.

Bj.

:)

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

com um beijo

AnaMar (pseudónimo) disse...

cresceram os pés e as mãos que assim escrevem.
belo sempre

Feliz 2014

Kika disse...

Manuela,

Como foi saboroso este texto, tambem eu vi nascer pintainhos,ajudei-os muitas vezes com muito cuidado na fase final de deixarem a casca, tinha eu uns 7 anos. Tive galos, galinhas, patos e perus quando era miuda, a minha mae tinha aquele habito de embebedar o peru antes de ele morrer, porque dizem que a carne ficava mais tenra e saborosa e eu adorava ver o peru a cambalear de bebado, faziam-se ate´ operaçoes a galinhas quando estavam mal e depois de lhes cozer a moela e a pele mais superficial, logo elas se punham de pe´e tudo isto nao numa quinta, mas num quintal bem grande, :). depois de tudo o que li acabei a rir fortemente com o nosso amigo Eufrazio e com a Lidia, :). Um belo momento este!

Beijos.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

São as valsas da vida, Manuela, são as valsas da vida... E a que música iremos nós a seguir?

Desejo-lhe um FELIZ 2014 onde os seus posts possam espelhar alegria e amor...

Um beijinho amigo

Graça Pires disse...

Quis ter esses sapatos para regressar à infância...
Adorei o conto.
Um beijo.

disse...

São as valsas da vida, Manuela, são as valsas da vida... E a que música iremos nós a seguir?

Desejo-lhe um FELIZ 2014 onde os seus posts possam espelhar alegria e amor...

Um beijinho amigo

Kika disse...

São as valsas da vida, Manuela, são as valsas da vida... E a que música iremos nós a seguir?

Desejo-lhe um FELIZ 2014 onde os seus posts possam espelhar alegria e amor...

Um beijinho amigo

. intemporal . disse...

São as valsas da vida, Manuela, são as valsas da vida... E a que música iremos nós a seguir?

Desejo-lhe um FELIZ 2014 onde os seus posts possam espelhar alegria e amor...

Um beijinho amigo

Kika disse...

Quis ter esses sapatos para regressar à infância...
Adorei o conto.
Um beijo.

disse...

Quis ter esses sapatos para regressar à infância...
Adorei o conto.
Um beijo.

. intemporal . disse...

Quis ter esses sapatos para regressar à infância...
Adorei o conto.
Um beijo.

Nilson Barcelli disse...

Eu tive uns sapatos desses... mas também me deixaram de servir...
Bela história, gostei.
Manuela, minha querida amiga, espero que o teu Natal tenha sido bom.
Desejo-te um FELIZ ANO NOVO.
Beijo.

Américo do Sul disse...

Na caixa ninguém da conta. No brilho do sapato o fruto de tantas contradições.

Pisamos firmes. Pisamos em falso. Tanto melhor acertar o passo no compasso de nossas estrelas.

Assim giram planetas e maçanetas...

Beatriz disse...

Manuela
Que seus sapatos de fivela rosa (mas que poderiam ser de cristal) te levem sempre em frente, a rodopiar e andar livremente por este mundo cheio de surpresas!!!
Um bom ano!!!!!

Bia

Silenciosamente ouvindo... disse...

E cá estou em 2014 para lhe
dizer que continuarei a visitar
com muito gosto o seu maravilhoso
blogue.
Bj.
Irene Alves

Mz disse...

Quando eu também eu colocava os meus sapatos debaixo da chaminé,
o tempo parecia não andar tão rápido como eu queria. Depois quando acontecia, era a magia.

Também eu tive os meus sapatos mágicos de Natal.


Um abraço e um Feliz Ano.