olhos de peixe




Oscilamos, damos meia volta, as barbatanas dorsais são filamentos de emalhar.
Trocamos os pulmões por guelras, perdemos as pálpebras, dormir é um estado de vigília apenas alerta para os predadores, os que nos engolem num ai.
Minimizamo-nos no verão. Guardamos as palavras em sal, colocamo-las ao sol, para que perdurem em tempos de escassez. Como os figos lampos nos terraços do sotavento.



Quentes são as noites e as estrelas maiores vistas do fundo com olhos de peixe.







14 comentários:

Rogério Pereira disse...

"Quentes são as noites e as estrelas maiores vistas do fundo com olhos de peixe."

Soubesse eu disso e olharia, hoje, o sol de frente...

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Olhos de peixe os nossos ... e se o ar fosse uma água destilada na sua dispersão até ao vácuo?


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Julho de 2013

. intemporal . disse...

.

.

. reduzidos ao mínimo . somos tão grandes .

.

. :) .

.

. íssimo feliz .

.

.

Kika disse...

Kriu?

A ver estrelas andamos todos, com este calor...

Ainda assim, os peixes são, uma classe favorecida!

Kriu!

disse...

Nunca tinha visto sarampo em peixes...

Isa Lisboa disse...

Uma visão diferente, mas que nas suas palavras dá vontade de conhecer, por olhos diferentes assim...
Beijo, boa semana

Isa Lisboa
=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de ensaio

Rita Freitas disse...

Penso que, cada vez mais, dormir é um estado de vigília nestes tempos.

Bjs

Mz disse...

E palavras para quê?
Eu quero ter guelras
para poder mergulhar
sem tempo.

E quero ter olhos
bem abertos,
para poder ver
todas as estrelas
que só o Verão
desvenda.


Um abraço para si, Manuela.
Mz

Mar Arável disse...

Um dia virão à tona
vivos
os olhos dos peixes

Luís Alves da Costa disse...

Para que a beleza deste espaço possa ser preservada, começou um novo movimento de cidadania

Para participar, para denunciar e prevenir.
O Cyberstalking é um flagelo global.

Todos somos poucos, para o exterminar

© Piedade Araújo Sol disse...

com olhos de peixe tudo se torna diferente.
belas palavras para não menos belas imagens.
gostei!

:)

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Um dia os peixes virão à tona...como sempre belo e profundo fora da dimensão do olhar comum.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Vitor Chuva disse...

Olá, Manuela!

Grande seria a metamorfose, passar a respirar por guelras. E também caso para pensar se tal não valeria a pena, com tantos predadores terráqueos que espreitam por aí...

Bonitos peixes!

Boa semana, e um abraço.E também um obrigado pelos votos de boas melhoras.
Vitor

Luís Alves da Costa disse...

Manelinha, as imagens continuam magníficas, assim com o texto. Vai ser interessante, quando o Futuro repescar a nossa contemporaneidade, depois de pousada a muita poeira que anda no ar. Como dizia o outro, pode-se enganar toda a gente durante algum tempo; alguma gente, durante todo o tempo, mas não não se pode enganar toda a gente para sempre.

Há aí uma, coitada, a viuvinha negra da Casa dos Bicos que acreditava que podia alimentar uma fraude para sempre: em dois anos, o nível de erosão do cadáver, já é, como diria o falecido, "colossal" :-)