pássaro branco em folha preta



Quando desenhou o primeiro pássaro ainda não era quinta-feira e os cantos da folha eram apenas três.
A chuva permanecia líquida e as trovoadas nocturnas sucediam-se a um ritmo considerado perfeito para fazer crescer a alfazema e o alecrim. Com a primeira, enchem-se pequeninos sacos de talagarça bordados a ponto cruz. Com o segundo, tempera-se o cordeiro e as batatas novas.
Nunca tinha visto um pássaro assim, nem mesmo os que pintara nos azulejos mate da cozinha e que aos primeiros sinais da Primavera, levantaram voo em busca das andorinhas dos beirais numa profusão de cantos e de gritos.
Este não aceitava a cor nem o movimento das linhas, estilizava-se provocatoriamente e resmungou “Quero ser um pássaro branco numa folha preta!”. O homem achou perfeitamente natural ouvir a voz do pássaro e quando a sexta-feira chegou, tinha desenhado dois pássaros brancos presos numa folha preta.
Na manhã de sábado, multiplicados os pássaros, os cantos da folha eram quatro e o homem percebeu que o ar se respirava de uma outra forma, que o seu peso tinha mudado como se já não precisasse de braços nem de pernas.
No forno, os folares doces pincelados com a gema amarela dos ovos inundavam a casa de um cheiro a fermento ázimo e o silêncio pousava ainda sobre as coisas.
Abriu as gavetas, limpou o pó às cadeiras, passou a ferro as toalhas e os guardanapos, enfeitou as jarras com as rosas-chá e escondeu os ovos de chocolate nos canteiros e nos vasos das túlipas.
Na folha preta os pássaros bicavam, batiam as asas e nas cabeças tinham-lhes crescido as cristas e as poupas.
Então o homem rasgou os quatro cantos da folha, soltou o pássaro branco e junto com os outros pássaros iniciaram o seu voo de passagem, dando-se margem, leito e foz.
Era domingo e o bronze dos sinos repicou.





"um pássaro branco preso em folha preta" de mb
 inspirado nos desenhos de Johann Knop que acreditava ser capaz de entender a linguagem dos pássaros







37 comentários:

manuela baptista disse...

para

os que acreditam nas passagens

os que sentem como seus
os cheiros da alfazema e do alecrim

os que desejam apenas e tanto, uns dias de férias

uma boa Páscoa!

manuela

AC disse...

"Então o homem rasgou os quatro cantos da folha, soltou o pássaro branco e junto com os outros pássaros iniciaram o seu voo de passagem, dando-se margem, leito e foz.
Era domingo e o bronze dos sinos repicou."
Manuela, assim se semeia a esperança. Obrigado.

Uma Feliz Páscoa para si!

Beijo :)

Linda Simões disse...

Manuela,

"Numa profusão de cantos e gritos" e sentindo como meus os cheiros da alfazema e do alecrim,

quero mesmo abraçar os amigos
nesta Páscoa

Com beijinhos de saudade

Linda Simões

Eva Gonçalves disse...

Me, me, me!! All the above! :))´
Há quem acredite ser capaz de entender a linguagem dos pássaros... e há quem nos faça voar nas suas asas embalados em histórias com cheiro a alfazema e alecrim! Um Beijinho e uma Santa Páscoa!!

Evanir disse...

Olá Portugal!!!
Estou em seu blog e já seguindo você,
pois li o pássaro branco e a folha preta muito ,,mais muito lindo .
Convido a conhecer e seguir se gostar
minha viagem Brasil e Portugal.
Um abraço com carinho e respeito acima de tudo,Evanir.

www.aviagem1.blogspot.com
E
www.fonte-amor.zip.net

Mar Arável disse...

Hoje olhei um pássaro

nos olhos

e começámos a voar

nacasadorau disse...

Sei de cor o cheiro da verdadeira alfazema e não prescindo do alecrim, presentes sempre no meu jardim onde há pássaros multicolores.

Vou estar mais atenta. Pode ser que consiga ver um dos brancos que já não estão mais presos na folha preta.

Eu acredito no conto, amiga Manuela, que me enche a alma e me faz sorrir...
sempre!

Boa Páscoa.

Beijo

Glorinha L de Lion disse...

Lembrei-me do Milagrário Pessoal do Agualusa....pássaros e sua linguagem....eu falo essa língua e tu também....beijos, boa páscoa!

walter disse...

boa Páscoa, Manuela!

já estou a abrir as asas...

depois conto-lhe como foi e trago-lhe um raminho de alecrim...

até já!

beijinho

Silenciosamente ouvindo... disse...

Este seu post é de uma subtileza...
Entender os pássaros...sentir os
cheiros...a vida...a imaginação...
o sonho...a utopia...
Feliz Páscoa para si.
Bj.
Irene

. intemporal . disse...

.

.

. sinto.me preso à página que acrescenta a tarde que arde na volúpia das horas vagas .

.

. sinto.me porém ileso .

.

. sem amarras .

.

. por.que a linguagem dos pássaros sobrepõe.se ao ruído dos homens . e cresce no tom quando se des.ata o dom .

.

. o dom que aqui é a revolução da palavra . na mais bela antí.tese à escrita amórfica do tempo das outras senhoras .

.

.

. por.que as senhoras por ora são outras . doutas criadoras de um universo em expansão .

.

. pelas quais sinto uma in.explicável paixão .

.

. por.que me são . sempre o tecto deste chão .

.

.

. uma santa páscoa . extensível ao jaime . à lili . à tita . ao joão e à matilde . e ao fézada . e a todos aqueles que sendo Vós são já parte integrante desta família que abraço . na qual represento talvez um laço . e uma vontade de aço .

.

. um .

.

. dois .

.

. três .

.

. íssimos felizes .

.

. paulo .

.

.

BRANCAMAR disse...

Manuela,

Que dizer de um tão original e belíssimo conto de Páscoa e de pássaros...libertadores.

Senti o cheiro dos folares e do cordeiro no forno, visualizei as toalhas brancas e as rosas-chá, aquelas que mais gosto e que têm por vezes um perfume indizível.

Tudo "cheira" a uma paz ressuscitada, nesta página.

Repito aqui os votos de que a vossa Páscoa seja Feliz e eterna no decorrer dos dias, assim perfumada e florida, para a Manuela, para o Jaime e para todos aí em casa.

Beijo amigo
Branca

Mariazita disse...

Olá, Manuela
Hoje venho trazer …

Minha mensagem de Páscoa:

Permita-me que faça minhas as palavras de Einstein:

"Algumas coisas são explicadas pela ciência, outras pela fé. A Páscoa ou Pessach é mais do que uma data, é mais do que ciência, é mais que fé, Páscoa é amor."

Feliz Páscoa, com muito Amor.
Beijinhos

UM BELO TEXTO QUE NOS LEVA A CRER QUE A FÉ CONSEGUE MILAGRES, COMO PÁSSAROS DESENHADOS NO PAPEL PODEREM VOAR...

JB disse...

manuela,

neste canto onde me deleito com a sua forma de se expressar, a linguagem tem forma única e mesmo sem asas solto-me e voo numa natureza onde os sentidos ficam tão apurados que quase sinto os cheiros, e ouço os sinos e sigo o voo dos pássaros... É simplesmente maravilhoso!

Obrigada, por estes momemtos!

Feliz Páscoa também para si!

beijinho

Nilson Barcelli disse...

É o tempo de libertar todos os pássaros brancos e de ouvir o repicar de sinos e campainhas...
Excelente texto, gostei imenso.
Tenha uma Páscoa muito feliz.
Bejos.

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

Amei seu conto,acho que este tem uma beleza especial.

Desejo uma linda Páscoa, cheia de amor e paz.

Com muito carinho BJS.

Por toda minha Vida disse...

Manu.

Uma Páscoa de muita paz, Alegria e chocolate ao lado dos que ama.

Renata

E.A. disse...

Manuela,

Uma forma muito bonita de escrever esperança. Fez ainda mais perfeita uma palavra já de si maior.
Um beijinho,

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Meu Amor,

Continua a encher a vida de cor, uma Santa Páscoa!

Um beijo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Abril de 2011

Petrus Monte Real disse...

Fantástica ideia e imagem!
Retirar os cantos à página e dar vida à ave imaginária é pura poesia.
Aqui senti a verdadeira Páscoa, aquela que trago da infância e persiste na mente.
Muito grato pela partilha!
Páscoa feliz (no seu termo)!

Graça Pires disse...

Ser um pássaro branco e voar bem alto para acender o sul de todas as madrugadas. Gostei como sempre.
Um beijo, Manuela.

ju rigoni disse...

Querida Manuela,

venho ainda a tempo de desejar a você, que tem me propiciado lindas mensagens de renacimento, uma Feliz Páscoa!

Bjs, poeta! E inté!

ju rigoni disse...

Corrigindo,Manuela: renascimento.

De novo, beijos e inté!

Cildemer disse...

"Era domingo e o bronze dos sinos repicou" e eu venho um pouco atrasada desejar umas lindas festas de Páscoa à amiga Manuela!
E também gosto muito de falar com os pássaros e outros animais, e adorei teu conto!

***
Beijinhos e obrigada pela visita****

Magia da Inês disse...

•✿♫°Olá, amiga!
Passei para uma visitinha... e é claro, amei o texto.

Que a Páscoa continue em sua vida
ao longo do ano.

Boa semana!
Beijinhos.

♫♫.•*¨*•♫♫¸
°•♥°Brasil°°
ઇઉ ✿ܓܓ♫♫
•✿♫°.

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Os pássaros transportam a liberdade nas suas asas. E voar em liberdade é o melhor do mundo. O sonho do Homem é ser um pássaro livre a acariciar as nuvens.
Um beijo.

Sam. disse...

Sei que estás em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo pra mim
Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente
Uma flor do teu jardim
Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também que é preciso, pá
Navegar, navegar
Lá faz primavera, pá
Cá estou doente
Manda urgentemente
Algum cheirinho de alecrim.

(Chico Buarque de Hollanda)

Feliz Dia da Liberdade!
Feliz 25 de Abril!

Fézada disse...

Auf!

A única linguagem perceptível é a minha, pá.

Auf!

Auf!

© Piedade Araújo Sol disse...

por vezes eu tb entendo a linguagem dos passaros e por vezes voo com eles (na imaginaçao)

gostei tanto de ler-te

beij em voo de passaro com alma de menina e asas de cristal.

Érico Cordeiro disse...

Olá, Manuela,
Gostaria de convidar você para as comemorações do segundo aniversário do blog Jazz + Bossa + Baratos Outros:
www.ericocordeiro.blogspot.com
Um fraterno abraço!

Graça Pereira disse...

O homem entendeu bem a voz dos pássaros...Só acontece a quem tem o coração puro! Ele sabia o quanto eles desejavam serem soltos para o seu voo de passagem mas havia antes uma preparação: fazer os folares doces, esconder os ovos de chocolate, temperar o assado com alecrim, tudo coisas prosaicas mas que a tradição não dispensa!
E no domingo, ao toque do sino, os pássaros brancos alçaram voo para dizerem ao mundo que estavam livres!!
Maravilhosa história para a Páscoa dos que acreditam.
Beijo
Graça

Virgínia do Carmo disse...

Sempre muito bom encontrar a sublimação do que é essencial e belo na comovente transcrição das suas metáforas. Obrigada pela partilha generosa da sua sensibilidade.

Um beijinho, Manuela

Dulce AC disse...

"Era domingo e o bronze dos sinos repicou"

Sentirmo-nos Ser de novo, aqui, nas asas de um pássaro, preso em folha preta, porque livres, tão livres... início de voo de passagem.

Manuela, que não percamos nunca estes sentires da alfazema e do alecrim...

E uma Feliz Páscoa para toda a família.

"No Teu seguir Serei de novo

Sigo-Te
para não me perder
Esperança És, certa
de Reconciliação em Ti
em mim com Outros

e num humilde ousar concertar
lágrimas em tantas gotinhas
que sei existem
dor imensa
entrelaço-me
e fico

Sigo-Te
para no Teu caminhar
memória da Páscoa
Aprender
e sentir-me com Outros
Ser de novo"

Muitos beijinhos num abracinho grande grande.
dulce ac

A.S. disse...

Fabuloso este teu texto! Aplaudo de pé!!!


Beijos,
AL

Malu disse...

Entender a linguagem dos pássaros não é para qualquer um, não!!!
Há que se ter o coração cheio de pureza e encantamento...
Linguagem dos pássaros - LIBERDADE! Liberdade para voar... sobrevoar, além da folha preta...
Lindo texto! Abraços

© Piedade Araújo Sol disse...

pensei
passaros pretos em folha branca
pode ser
acho que sim

vim reler

beij

manuela baptista disse...

soltem os pássaros

mas voltem sempre!

manuela