canto de janeiro



A casa era tão grande e tinha tantas vozes, que ele até se assustava.
No sótão moravam as de Inverno, aquelas que gostavam do riso da chuva e do sopro do vento. Na cave, as frescas de Verão, com o cheiro da lenha a secar, das cadeiras com três pernas e dos baús que escondiam os fatos e os chapéus a cheirar a naftalina. Não se poderia imaginar cheiro mais horrível eternamente associado a representação, a operáticas e dramáticas cenas, gritos, traições, árias de divas enciumadas e de deuses de cabeleiras postiças.
Lá fora, o poço era o lugar secreto dos leões-marinhos e das tartarugas e nas noites de lua cheia ele não dormia, colava o nariz ao vidro da janela e dele saía um lobo grande e cinzento e quando ao alvorecer regressava, não era lobo cinzento, era uma menina.
O rapaz cantava e as senhoras que usavam brincos e pó de arroz, abriam as bocas redondas pinceladas de carmim, num êxtase divino e diziam, um anjo não canta assim e tremiam.
O piano tocava na sala e o aquário dos peixes encarnados ensurdecia.
Ele dividia-se em poemas, nos ângulos salientes concentrava-se, do pão, amava as fatias com uma só superfície de miolo e sabia o perigo das esquinas.
Todas as manhãs enrolava ao pescoço um lenço de turquesa e estava certo de que quando o nó não fosse mais enrolado, ele já não seria um menino com voz de anjo, mas um rapaz grande à conquista de versos e de rimas.





esta é uma página de canto, que ofereço à música das palavras

e a todos os que ainda acreditam na magia das esquinas


"o rapaz turquesa" de mb

26 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Minha Querida,

... e quantas esquinas tem a nossa Casa!

E quanta magia e golpe de asa!!!

Deixas-me sem palavras ...

Um beijo com tudo o que ele contém


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 8 de Janeiro de 2011

BRANCAMAR disse...

Nem sei que dizer Manuela, que linda dedicatória e homenagem ao "rapaz turquesa."
Os desenhos estão lindos e este menino faz-me lembrar o Jaime pequenino, com um olhar de anjo.

Um beijo de boa noite.
Branca

. intemporal . disse...

.

. terno e e.terno este momento terno .

.

. e.terna.mente .

.

. na ante.visão de um dia feliz,,, no qual participarei avida.mente .

.

. porque da amizade verdadeira há muito a encontrei a.qui . a Sua . a do Jaime . como amigos que são .

.

. verdadeiros . des.complicados . afectuosa.mente racionais . de dentro onde me a.dentro . onde nos a.dentramos . e somos . porque estamos .

.

. que simples.mente vivem e deixam viver . e para quem a vida dos outros é e será sempre . tão so.mente ou a.penas a vida dos outros .

.

. sem ciúmes ou invejas .

.

. sem coscuvilhices des.medidas .

.

. esta é uma página que rasa a linha do horizonte e voa .

.

. a caminho do céu . numa viagem recta e em recta . [.esta também sujeita a inveja.]

.

. "amei.de.amar" .

.

. um bom domingo .

.

. um .

.

. dois .

.

. três .

.

. íssimos felizes .

.

. [.aproveitei a "nervura" do post anterior, para gastar mais um pouco de papel.] .

. :))) .

.

Fézada disse...

Auf!

O que me vale é que tenho autocarro amanhã!

Bendito faro...

Auf!

Auf!

walter disse...

se o "rapaz turquesa" for tão curioso quanto eu, andará sempre com galos a cantar na testa...:)))

teimo em acreditar que uma esquina não é uma esquina e sim uma das muitas portas mágicas que a todo o momento chamam por mim...

Manuela,
encantador, o seu rapaz!

um beijo

Walter

manuela baptista disse...

desculpe lá Walter, meter-me pelo meio

Fézada

tens de apanhar uma cãomioneta, não é um autocarro!

............................

beijos a todos

manuela

BRANCAMAR disse...

Ahah! Estou a ver que o Walter é tão teimoso quanto eu, já cá em casa alguém me diz: "És uma pessoa que teima muito".

Gosto tanto deste rapazinho turquesa que voltei para o rever e deixar beijinhos.

Branca

Malu disse...

Que descrever mais mágico e maravilhoso da casa de nossa VIDA...
Eu acredito nas esquinas e cada uma delas nos aguarda com suas surpresas...
Amei!!!

joaquimdocarmo disse...

Um "canto" capaz de "tornear" as esquinas da vida: por entre tantos espaços-vida, não serão "meras esquinas" obstáculo capaz de atrapalhar o deslizar dos momentos-vida tão bem revisitados: antes, como alguém acima dizia, mais se tornarão portas, escancaradas, acrescentaria eu!
Beijinho

AC disse...

Manuela,
A alma nunca passa frio com o calor da verdadeira amizade. Pelos vistos a alma do rapaz do lenço azul turquesa anda sempre bem aconchegada. Ainda bem!

Beijo :)

Dulce AC disse...

"No sótão moravam as de Inverno, aquelas que gostavam do riso da chuva e do sopro do vento. Na cave, as frescas de Verão, com o cheiro da lenha a secar..."

Quanta magia...
Quanta ternura...

Aos amigos (Olá's Manuela e Jaime..!)e à cumplicidade de um abraço...Lindíssimo Manuela
E os desenhos são maravilhosos....!
Dois beijinhos grandes
E muito amigos.

dulce

Graça Pereira disse...

Manela
Há um rapaz turquesa? Ainda bem que o encontraste!
Com esses olhos enormes, penso que levanta os olhos para as estrelas,pensa em todos os lagos e princesas, ainda suspira mas, baixinho e vai murmurando: que bom ter um lenço azul turquesa enrolado ao pescoço e, em cada esquina, encontrar versos e rimas!
Beijo
Graça

Manuela Freitas disse...

Olá Manuela,

Que mistérios têm as casas e que magias podem ter os meninos!...

Beijo,
Manuela

Linda Simões disse...

Manuela,

o rapaz é mesmo encantador!

E nas esquinas do tempo nos encontraremos
Nós, os amigos...
Para comemorar / parabenizar
o aniversariante de amanhã! :))

Cá, deste lado do oceano

Muitos beijinhos aos amigos,

Linda Simões

Nilson Barcelli disse...

Não há esquina sem magia...
Querida amiga, boa semana.
Um beijo.

António R. disse...

Há vozes que assustam em rostos que não assustam. As vozes frescas de Verão não se podem desperdiçar.
Abraço

JB disse...

Um canto lindíssimo, Manuela!
Uma casa habitada pela voz da ternura... Imaginei o sótão, a cave e ouvi esse doce cantarolar...
Fui "conquistada" pela magia das suas palavras!

Beijinho

Maria João disse...

Manuela

O rapaz turquesa preparou-se para crescer, como todos os rapazes.
As vozes, guardou-as por certo. Haveria um dia de escrever sobre elas, quem sabe. Ou cantá-las em rimas e versos à medida que fosse descobrindo as misteriosas arestas que se escondem nas esquinas.
A voz que era de anjo, sabia que um dia teria outro timbre, talvez mais firme e resoluto, mas que continuaria a vir de dentro, do lugar onde o tempo deixa escritas todas as coisas.

Sendo esta página, o canto que é tanto...
Sei que me perdoa a ousadia de, neste comentário, ter acrescentado um pouco mais do que...

Gostei tanto!

Um beijinho
Ao rapaz turquesa, claro!
E a si, incontornável clave de sol onde ecoa "a música das palavras"

Insana disse...

Gostei do texto, bem profundo.. uma alma sofrida porem doce.

bjs
Insana

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

Amei os desenhos.

Como era bela esta casa, o problema é que o rapaz cresceu.
É a roda da vida.
Gostei tanto que vou me mudar para esta casa, posso? Fico caladinha.
Obrigada por este lindo conto.

Com muito carinho BJS.

AFRICA EM POESIA disse...

Amiga

O mundo è Grande
É Redondo...
Dá para darmos as mãos e sentirmos que estamos perto

vou estar uns dias fora (HOLLANDA) espero que me alegrem o blog
Um beijo.

Graça Pires disse...

Eu acredito na magia das esquinas e no mágico nascimento de um poeta. Todos temos um rapaz turquesa dentro de nós. Se andarmos devagar pelo pátio das recordações lá o encontraremos...
Um beijo, Manuela.

Malu disse...

Menina, estou tentando ser sua seguidora, mas estou com problemas no meu PC e não consigo me cadastrar de jeito algum.
Já estou tomando algumas providencias, assim que possivel estarei aqui.
Um grande abraço

MariaIvone disse...

Os olhos do rapaz turqueza me encantaram. Foi o brilho da escuta de tantas vozes, que os fez misteriosos, levando-nos a acreditar na magia das esquinas.

Beijo grande, Manuela

lupuscanissignatus disse...

os ângulos

da

inocência




*abraço*

manuela baptista disse...

agradeço a todos

a dobragem das esquinas

um abraço

manuela