os habitantes secretos


dormem na casa da árvore aquela que tem tantas janelas como olhos
fecham as pálpebras pesadas em sonos tranquilos e sonham com estrelas e estradas
na escada de madeira poisam então as criaturas da noite as borboletas os pirilampos os mochos e as lesmas de quem não se gosta nunca porque arrastam a viscosidade de si e das criaturas verdes que trituram

coabitam com as invisíveis feiticeiras armadas de fórmulas e de cantilenas
aliviam as queimaduras das mãos e do coração sabendo dos sustos dos pátios vazios das folhas caídas que a brisa suave tumultuada chaminé sai ainda o fumo branco que aqueceu o lume e a panela e a sopa era tão boa a abóbora tão fina o feijão estalou e navegou como barco à vela
nas telhas partidas vive um ratinho manso é Rolando rolando e escorregando e tem uma espada desembainhada no tempo de um segundo
enfrenta os tubarões que aportaram no beiral e salva as asas das andorinhas
as bonecas sem cabeça que amamos os lenços encarnados e as fitas
às vezes levantam-se querendo sem saber e na presença da lua transfiguram-se em anjos
soltam a roupa branca no varal fazem café e um pão-de-ló arranham o violoncelo triste num concerto a muita voz e rezam a um único e bondoso deus

os habitantes secretos de um quintal são aqueles que partindo
permanecem em nós
-

se pensam que esta história é infantil, é mesmo!
.
Para a M.minha amiga pequenina
habitante secreta do meu quintal, que com o J. e a mãe são a minha família.
Iniciam agora, de um mar para outro mar
uma viagem diferente nesta vida


...e que seja bela!

aguarela de mb

24 comentários:

Graça Pereira disse...

Manela
Se não pudesse comentar-te...o meu coração arranharia como um violoncelo triste...
Ninguém tem culpa de não saber mais...
Por certo, teria de ir perguntar ás andorinhas por ti e talvez a lua te dissesse da minha tristeza... e os anjos viriam consolar-me!
Por isso, mandei um recado pela chaminé de onde sai um perfume apetitoso de sopa de abóbora e feijão e...finalmente...vi fumo branco!
Não calculas a minha alegria...por isso, vim comer uma fatia de pão-de-ló acompanhada com um café...
Já não sei viver sem ti...
Beijocas
Graça

Acreditei que "as portas" estavam fechadas...porque estavas a preparar o teu livro...Dá ás crianças (e graúdos) uma prenda bonita neste Natal....

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Maravilhoso ...!

Obrigado


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 26 de Agosto de 2010

. intemporal . disse...

.

. entre.estrelas.e.estradas permanece a espera como conceito que se testa a pre.ceito .

.

. porque secretos somos tantos quando por vezes parecemos tão poucos .

.

. entre.tanto,,,

.

. "não demoro. vou só ali arrumar o tempo. há um súbito rumor de ser o ser mais que subitamente. uma porta que se fecha no sono das violetas. minuciosa espuma que explode e se faz vontade. não demoro porque já me atardo. e é sempre tão tarde para desfazer o vento. que me desfaz."

.

.

. um .

. dois .

. três .

.

. beijos felizes .

.

. paulo .

.

walter disse...

Manuela,

assim derrepente... tive saudades do meu bibe azul!:)

e a culpa é da habitante secreta deste quintal!:)

como não tenho um quintal assim... vou pedir-lhe que me deixe, (sempre que me apetecer vestir o meu bibe azul), saltar o muro do seu quintal...
não Manuela, não quero entrar pelo portão, não tem a menor graça!

quero ver e percorrer com os meus deditos os caminhos prateados desenhados pelas lesmas nesse velho muro... onde me irão levar?

ah... não me obrigue a comer a sopa de abóbora com feijão, tá bem Manuela?

:))

mas umas boas fatias de pão de ló até que vai...hi hi hi


amei...como sempre, faz-me voar!

um beijo
Walter

Linda Simões disse...

Eu vim aqui

dizer

que estou com saudade


...


Ai, ai


Beijos,


Linda Simões

BRANCAMAR disse...

Olá Manuela,

Mas que quintal tão bonito e alegre, sinto-me quase protagonista de uma fábula não de La Fontaine, mas de La Manuela, aqui os animais não falam, mas têm vida e que vida...
Continuamos a querer um livro e quem sabe ele poderá chegar longe e estas histórias serem lidas a meninos que não sabem ler. É um sonho lindo não é? Mas, todos os sonhos são possíveis e todos os meninos têm direito a um quintal tão bonito como este.

Beijinhos de boa noite.
Branca

AC disse...

E porque é que as histórias, as fantásticas histórias, as histórias do fantástico, do maravilhoso, têm que acabar?
Sim, eu sei...
E também sei que a Manuela é uma grande escritora e que adoro o que ela escreve.

Beijo :)

Anónimo disse...

Lindo!

Beijinho Tia

alegria de viver disse...

Querida amiga

Sua sensibilidade é maravilhosa.
Gostaria de morar nesse cantinho de amor.

Com muito carinho BJS.

. intemporal . disse...

.

"

-Zeferino, ó Zeferino! Quem te fez tão fino?

"

.

manuela baptista disse...

..fui eu!

mb

O Profeta disse...

Só, sou ilha plantada no Oceano
Açoitada por ventos de paixão
De manto verde me deito em seu colo
Esperando descobrir na bruma o rosto da contradição

Descobri uma singela e simples coisa
No meio daquilo que pensei ser mágoa
Que depois de separar o sal de uma lágrima
Ficou este ser feito de...Agua...


Doce beijo

Magia da Inês disse...

♥Olá, amiga!
Fiquei com saudade... voltei para rever seu cantinho e encontro esse lindo texto... amei!!!
Boa semana!♥
Beijinhos.
Itabira♥
♥♥♥ Brasil

. intemporal . disse...

.

. manuela baPtista,,, .

.

. do colar das colheres e de outros talheres,,, .

.

. uma boa semana, xim? .

.

. um .

.

. dois .

.

. três .

.

. beijos felizes .

.

. paulo .

.

Dulce AC disse...

"os habitantes secretos de um quintal são aqueles que partindo
permanecem em nós"

é tão verdade Manuela (Olá de muitas saudades..!)

habitantes secretos são os que permanecerão para sempre nos nossos corações,
lá...
onde seremos felizes sempre que o desejarmos
lá...
onde está o amor mais bonito que nos pode transformar num sorriso em qualquer um dos nossos dias

e que SIM...
que a viagem que agora iniciam seja ...bela..!

e um..dois abracinhos muito amigos,
dulce

Graça Pereira disse...

Manela
Há pessoas que não têm noção do que valem...por timidez, por falta de coragem? E aonde fica a tua missão, os talentos que Deus te deu???
Era uma vez uma lesma. Uma lesma que começou a subir por uma cerejeira acima, num daqueles dias frescos e ventosos do fim da Primavera.
Na árvore vizinha e olhando para a lesma, os pardais riam-se dela. Um deles perguntou-lhe:
-Ouve lá, cabeça dura, não vês que não há cerejas nessa árvore?
Sem parar a pequena lesma respondeu:
-Tens razão, mas há-de haver quando eu lá chegar....
Construístes castelos, sonhos,meninos do mar, chaminés encantadas e tantas, tantas histórias...Sobe á tua cerejeira...abre-lhes os alicerces, porque nada, mesmo nada, existe de tão alto que não possas encostar a tua escada...
Eu estarei lá... para te aplaudir!
Beijo
Graça

Alis disse...

Ola Manuela,

…Eu gosto de lesmas e dessa viscosidade verde…
tb gosto mto das tuas historias…
...
Fico a saborear pão-de-ló ao som do violoncelo… e a tua secreta forma de fazer cantar as palavras….
Adorei..
!nfinito beijinho

manuela baptista disse...

do alto da uma cerejeira

que já floriu em Maio (?)

com a minha colecção de lesmas
de um quintal

no quintal
de tantos quintais

dou-vos um abraço apertado

para que soltem muitos AIS!

manuela

Paula Barros disse...

Manuela,

sempre me salta aos olhos uma frase que me fala no todo, e a deste texto foi - "os habitantes secretos de um quintal são aqueles que partindo
permanecem em nós"

Quantos habitantes secretos nos habitam porque um dia acenderam luzes de anjos nas nossas almas, deixando o nosso quintal com outro aroma, frutificando deliciosos
sonhos.

Essa é uma história que minha criança gostou de ler.

um beijo.

manuela baptista disse...

obrigada, Paula!

este é o comentário, que a criança em mim

também sabe ler

um beijo

manuela

Anónimo disse...

Olá!
Pela primeira vez atrevo-me a escrever neste blog....mas, na verdade,tenho medo de cada palavra...
Nestas histórias com mar ao fundo...e de um amor tão profundo, é dificil sentir que restará em nós algum jeito para escrever...
Contudo, quero muito expressar o carinho que sinto...por esta história em particular...
Obrigada aqueles que só posso considerar família...
Agradeço do fundo do meu coração toda a grandeza de vivencias que proporcionaram à Matilde...dando-lhe um lar...

Beijinhos do Sul

amélia e matilde

manuela baptista disse...

minhas queridas

Amélia e Matilde

aqui pelo centro, nunca mais se calou a casinha e o jardim!

todas as noites sussurram a vossa ausência e o rato Rolando já formou três famílias de ratinhos esfomeados, porque agora não encontram migalhinhas para comer

temo, que mudem também de casa...

a ameixoeira já contou a toda a gente, os segredos que a Matilde partilhava com ela quando brincava e tomava banho na piscina

de resto está tudo igual, na diferença que todos fazemos crescer, sabendo que nada se repete porque é isso que torna a vida mais bonita!

e

não tenham medo de escrever lá mais para cima!

neste blog toda a gente pode dizer os disparates que quiser

e se não acreditam, é só ler tudo o que para aqui vai e quantos personagens por cá passam...

obrigada!

muitos beijinhos para as duas

não esquecendo o João e o Fézada...

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

AMÉLIA E MATILDE


E eu também, sussurante, por aqui me associo na família que conjugamos sem mais saber o que dizer ...

... o que escrever!

Beijos a todos Vós com muitas saudades


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Novembro de 2010

Anónimo disse...

Com uma lágrima de felecidade...agradeço-vos do fundo do coração por tudo o que são!

Beijinhos com muito carinho e como diz o João(e muito bem): "Até já"

amélia