Vestiu o casaco, calçou as botas e com um assobio chamou o cão. Era sempre assim na noite mais longa do ano, por tradição, vontade ou chamamento. O sol no ponto mais afastado do equador e uma paragem solsticial no tempo,  a composição prévia de uma festa.
Apanhou um pedaço de madeira do chão, atirou-o para longe, o cão lança-se numa corrida louca, a ladrar, irresistível o jogo da apanhada, sendo o cão o caçador, o pau a presa caçada. Ele o lançador, atirando à esquerda fingindo preferir a direita. Uma e outra vez, até dizer: chega Faísca! o cão obedece, permanece à sua frente a farejar tocas de coelhos, a assustar bichos pequenos escondidos nas trevas.
Aprendeu a fazer este caminho com o pai e lembra-se de resmungar imenso, de sair contrariado desejando que o deixassem em paz, no quente da casa a jogar com os irmãos ou deitados no tapete em frente da lareira a pintar cadernos com os lápis de cor. Quantos anos foram e ele a dizer não, deixa-me, quero lá saber que amanhã a noite seja já um segundo mais curta, que importância tem isso e o cheiro da humidade, das camadas de folhas mortas no pântano, da decomposição da matéria orgânica.
Mas era o mais novo e ia, como os outros já tinham ido. O caminho entre a casa e o monte das corças onde nem uma corça alguém vira, mas chamava-se assim e sussurravam-se histórias de magias e encantamentos. O mal existe, filho, mas o bem vem sempre à tona. Sim, pai.
Agora mais entusiasmado tagarelava à roda do pai, a lua cheia, branqueadas as árvores, o som da água e do rio e as casas. Em cada uma delas o pai parava e os vizinhos saíam e fumavam um cigarro e ele e os outros rapazes batiam os pés no chão para aquecer e esfregavam o nariz para sentir que ainda o tinham. Provocavam-se mutuamente pela calada, rasteiras, pontapés e os homens a rir: parecem potros rebeldes, façam alguma coisa de jeito. E eles faziam.
Às vezes acendiam uma fogueira e as mulheres traziam malgas de canja de galinha quente e bola de carne acabada de cozer e nesse instante ele esquecia a lareira, os irmãos, o jogo e o caderno e sentia-se grande no meio dos homens a partilhar a noite maior, a ouvir falar das sementes e das árvores de fruto, dos animais das fragas e do queijo de cabra. Alguém dedilhava uma concertina e o inverno era um canto nascido na madrugada.
Um ano houve em que regressavam devagar, a mão do pai a guiá-lo entre o sono e o cansaço e numa voz grave, baixa, com medo de partir o silêncio, o pai disse: olha, um veado! Magnífico, forte, as hastes brilhantes ao luar, a olhá-los um segundo, um segundo apenas e depois um salto, ágil, escuro adentro. Ficaram os dois parados, a mão dele a apertar a do pai, uma felicidade imensa a pairar.
Na manhã seguinte deixaram-no dormir mais um pouco e ele escondido no meio das mantas, sem vontade de falar, porque de facto não havia nada para contar, só aquele instante quase irreal em que se é olhado e se olha e tudo se suspende como um fio de luar.
Nunca disse ao pai o quanto gostava daquelas noites e depois cresceram todos, ele e os irmãos e cada um para seu lado a fazer pela vida umas vezes linda, outras mais triste e não se acreditaria se alguém dissesse que os momentos bons regressam quando menos os esperamos e não desesperar, é dar uma oportunidade a cada espera.
O cão lambe-lhe a mão, mordisca-a a desafiá-lo, tem frio, quer regressar a casa. Ele também. Faltam três dias para a noite de Natal.

segunda parte . aqui .

fotografias de Fernando Pedrosa



FESTAS FELIZES!




57 comentários:

. intemporal . disse...

.

.

. há um natal in.suspeito num mundo em suspeição .

.

. há um natal rare.feito . lique.feito . contado por quem sabe relatar . alguém . como ninguém .

.

. há um natal aqui .

.

. há um natal além .

.

. há um natal que sendo de todos é um natal nunca aquém .

.

. há um natal oriundo da maravilhosa terra de Oz .

.

. e há um natal tão profundo . narrado nestas histórias . com mar ao fundo .

.

.

. a ser de novo a terra inteira . e o seu povo . num novo mundo .

. novo . de novo .

.

. boas festas . e,,, .

.

. e.terna.mente grato .

.

. íssimo . feliz .

.

.

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


... e o veado encontrou-a e segue por aqui e por ali ...


BOAS FESTAS


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Dezembro de 2011

eder ribeiro disse...

Manuela, cheguei aqui pelo blog do Paulo, e lá comentei que o conto levou a minha infância, e essa descrição do pai com o filho e o cachorro fez eu aterrisar de uma vez. Aproveito a oportunidade de conhecê-la e desejar-lhe um Natal de paz junto aos seus. Bjos.

Rogério Pereira disse...

Pergunto, de mim para mim, se há sentires assim.
Tem de haver,
caso não,
como se lembraria de os tão bem descrever...

lupus disse...

Querida Manuela mis más efusivas felicitaciones por este bello cuento que he acabado de leer en el Intemporal. Felicitaciones también a Nandinho por la fotografía.

Un fuerte abrazo a los dos y mis mejores deseos de felicidad para este Natal....y todos los que venga, que espero sean muchos,muchos,muchos..

Enrique.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Quero dizer-lhe quanto tem sido
bom para mim visitar seu blogue
e ficar silenciosamente lendo
seus maravilhosos textos e observando
seus desejos. É um imenso gosto.
Desejo-lhe tudo de bom e que tenha
um Feliz e Santo Natal e sua
Família.
Um beijinho
Irene Alves

Lídia Borges disse...

Momentos, marcas de um quotidiano que se torna intemporal por efeitos da memória, guardadora de infâncias. A relação familiar, a relação do homem com a Natureza, com os animais, são aspectos muito relevantes nesta escrita envolvente e criativa.

Um beijo

Feliz Natal

Mariazita disse...

Manuela, boa noite
A beleza sempre presente nos teus escritos.
Delicio-me, sempre que aqui venho.
Obrigada por tanto enlevo.


Voltarei antes do Natal para desejar Boas Festas.
Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

A noite mais longa a ser vivida de uma maneira diferente.
Não sei se existe, ou existia, alguma tradição para essa noite.
Mas sei que o teu conto é belíssimo. Excelente, gostei imenso.
Querida amiga Manuela, tem um bom resto de Domingo e uma boa semana.
Desejo-te um Feliz Natal e um ano de 2012 cheio de coisas boas, extensível aos que te são mais queridos.
Beijo.

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

Em primeiro lugar, estou apaixonada pela pombinha toda florida, é a minha cara.
Amiga que belo conto, é o verdadeiro NATAL uma história linda de amor.
Agradeço por todos os contos que compartilhou.
Peço permissão para continuar esta leitura.

FELIZ NATAL com JESUS.

Com muito carinho e alegria BJS.

Tere Tavares disse...

Uma bela composição para se dizer em bom som BOAS FESTAS!

Beatriz disse...

Faísca corre atrás da magia...

magia perdida nos tempos de hoje.

E é aqui que eu a encontro

sempre nos teus contos!


Um natal MÁGICO e FELIZ amiga Manuela!

Linda Simões disse...

Manuela,

Eu tenho a honra de conhecer uma pessoa que conta histórias como ninguém...

Breve vou abraçá-la!

Feliz Natal e beijinhos que são dois

Linda Simões

Luís Coelho disse...

Desejo-lhe a si e aos seus um Santo Natal e um feliz Ano Novo.
Que para todos sem exclusão traga muita Paz e Amor, Concórdia, Saúde e Pão.

...Entramos no sonho e corremos feitos faísca procurando alguma coisa que nos liga ao outro- o lançador de sonhos...

Elisabeth Candina Laka disse...

Feliz Navidad, Manuela :)
Y Feliz Poesía

Un abrazo,
Elisabeth

Fernanda disse...

Querida Manuela,

Momento mágico contigo partilhado. Obrigada pela maravilhosa forma de como nos dás conta dos contos mais belos algumas vez lidos.
Feliz Natal.
Beijo

Téréré disse...

Béu, béu!

Chamou-me mas eu não fui, porque eu sei muito bem o meu nome!

Festas Felizes, querida Mortadela!

Béu, béu!

Fézada disse...

Auf!

Téréré, não é Mortadela! É Manuela!

Manuela Alpista!

Feliz Natal, querida Manuela e não te esqueças das (minhas) entradas!

Sabes que preciso ganhar peso!

Auf!

Graça Pereira disse...

Querida Manuela
Comentei os teus contos no espaço do Paulo mas...tenho de te falar do meu encantamento sobre os mesmos!! Não sei se é ao mar, se à floresta que vais buscar tantos arabescos para ligar palavras que contam histórias que nunca ninguém ouviu...penso ( e não me devo enganar) que é do teu coração que as trazes, guardadas tantas vezes como verdadeiros tesouros que partilhas connosco!
Obrigada pelos contos que enfeitam a minha árvore...obrigada pela tua Amizade que sei ser verdadeira.
Um SANTO e FELIZ NATAL para ti e todos os teus.
Beijo
Graça

JMBártolo disse...

Olá Manuela
Passei por aqui para lhe desejar um Bom Natal e para os seus.
Beijinhos

walter disse...

Manuela!

faísca-me o coração de contentamento! :)

porque este é um conto com gente feliz dentro,

porque este é um conto de partilha,

porque este é dos mais belos e intemporais dos seus contos,

porque é linda e Grande a noite que nos oferece, e de tão Grande ser, não cabe toda aqui...

e eu, sigo-a...

Mariazita disse...

Querida Manuela

Perdão pelo “copy & paste”, mas não dá para individualizar…
Trago votos de BOAS FESTAS, fazendo minhas as palavras de Gandhi…
“Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos;
A consciência de aprender tudo o que for ensinado pelo tempo afora;
Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem;
A capacidade de escolher novos rumos;
Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável:
Além do pão, o trabalho; Além do trabalho, a acção.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída."
(Gandhi)

BOM E SANTO NATAL E FELIZ ANO NOVO

Beijinhos

ONG ALERTA disse...

Sempre nos encanta, beijo Lisette.

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor
neste inverno prolongado

e descontente

AFRICA EM POESIA disse...

Feliz NATAL


e...




Hoje...
Caminhei pela rua...

Vi luzes...
Vi fantasia...
Vi muitos embrulhos...

E pensei...

É Natal...

Segui e continuei...
A ver luzes...
A ver fantasia...
A ver presentes...

Mas...

Não vi Natal...
Não vi Jesus...
Não vi Maria...
Não vi José...

Não vi o principal...
Senti o esquecimento...

Da união...
Da família...
Do Amor...

E continuei a caminhar...

E vi bolos...
E vi iguarias...
E vi beleza...

E gostei de sentir...
O cherinho de Natal...

Mas...
Continuei a caminhar...
E a pensar...

Natal,
Será de todos?

E vi logo que não...
Milhares de crianças...
Milhares de homens...

Nesta vida...
Nunca saberão...

O que é ser Natal...


LILI LARANJO

Malu disse...

Amiga, deixo para si os votos de um NATAL e ANO NOVO repletos de PAZ, AMOR e muita SAÚDE!!!
Grande abraço

Dulce disse...

"..e ele escondido no meio das mantas, sem vontade de falar, porque de facto não havia nada para contar,

só aquele instante quase irreal em que se é olhado e se olha e tudo se suspende como um fio de luar.."

instantes que nos fazem e por eles permanecemos e somos acontecer que se sente..

Querida Manuela, um Natal de muita ternura, e eu deixo um abracinho de saudade..Obrigada por este e todos os outros instantes que por aqui sentimos na vida que levamos..

dulce

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Manuela!

Bonita história, muito bem contada,do saudável convívio entre homem, animais e natureza.A memória a recuar no tempo...na procura dos tempos bons!

E já que aqui estou aproveito para deixar os meus votos de FELIZ NATAL; BOAS FESTAS, para si e os seus, com um abraço amigo.

Vitor

BRANCAMAR disse...

Obrigada Manuela pela linda e significativa mensagem que me deixou hoje, pelas suas histórias encantadas ao longo do ano.

Desejo-lhe um muito Feliz Natal e todos os dias felizes.

Beijos
Branca

Magia da Inês disse...

Amiga,
Um Natal cheio de paz
e que venha 2012 com dias melhores para todos.
Beijinhos.
Brasil

…………()
…………( )
………|░░░|
………|░░░|
………|░░░|
………|░░░|
°º♫✿ ♪FELIZ
°º✿ NATAL!!!
º° ✿♥ ♫° ·.

acácia rubra disse...

Um BOM NATAL cheio de mar, de histórias e de boa escrita.

Que seja um Natal com mar ao fundo.

Beijo

Maga disse...

Um Natal cheio de Amor, um Natal em que o calor humano aqueça em redor as almas que acreditam e que sabem esperar...
Um beijo
Maga

BlueShell disse...

Um texto de referência.
Passo só para desejar Festas Felizes
BShell

FlorAlpina disse...

Gostei deste conto da noite mais longa...li-o em um dia frio e suas palavras me aqueçeram a alma!

Feliz Natal!
E um Ano Novo repleto de boas escritas!

Bjs dos Alpes

Sonhadora disse...

Minha querida

Que o Natal traga todos os sorrisos...todos os sonhos...todas as emoções...que a plenitude do amor ilumine a vida com estrelas de esperança e nos faça acreditar num tempo de paz e prosperidade.
Desejo um Natal muito feliz...pleno de amor e paz junto de todos que amas.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

ju rigoni disse...

Teus contos, em qualquer época, sempre têm essa magia, esse encantamento do espírito do Natal. Leio e ouço a "música" da memória. E experimento o renascimento. Lindo!

Desejo-te, querida Manuela, um Feliz Natal e um 2012 repleto de saúde e realizações. Bjs, amiga. Inté!

E.A. disse...

Manuela,

Não é ausência, é transparência, que eu continuo presente (com a admiração e gratidão de sempre).

Um beijinho e votos de um Natal muito feliz.

Elisabete

AC disse...

Manuela,
Li aqui, fui ler a segunda parte no Intemporal.
A sensação é única, os cenários e sentimentos que desenha em palavras são autêntico resgate daquela parte dos homens que se perdeu algures: o sentido de equilíbrio, a harmonia com o mundo em que vive.
Obrigado e... um Feliz Natal!

Evanir disse...

O Natal é o calor que volta ao coração das pessoas,
a generosidade de compartilhá-la com outros e a esperança de seguir adiante.
Que a paz e a compreensão reinem em nossos corações neste Natal
Com todo carinho te deixando meus votos de Um Feliz Natal para você familia e amigos.
Beijos no coração .

© Piedade Araújo Sol disse...

uma partilha muito bonita e inovadora

muitos parabéns aos intervenientes

e um Feliz Natal para ti

beij

Maria disse...

Manuela, venho desejar um Natal muito Feliz, e que 2012 seja um Ano repleto de alegria, saúde, paz e amor.
“A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida.” (autor desconhecido)
Beijinhos
Maria

Virgínia do Carmo disse...

Não desesperemos, então. E demos uma oportunidade a todas as esperas que nos levem a momentos tão ternos e belos.

Manuela, desejo-lhe, de coração, um Natal muito feliz e um ano novo de muita luz e palavras novas.

Um grande beijinho

António disse...

Vem aí a noite maior e um ano também maior(com mais um dia), que a noite maior e o Novo ano lhe tragam tudo o que deseja e que a inspiração para escrever estas histórias mágicas nunca lhe falte
Abraço.

Petrus Monte Real disse...

Manuela,

Bem-vinda a linda história, carregada de ternura! Transmite, tão bem, um forte e seguro sentimento de esperança em dias melhores. Bem-haja!

Agradeço e retribuo os votos de Feliz Natal.
E que no ano de 2012 mantenhamos bem acesa a chama do Sonho!
Um abraço

AFRICA EM POESIA disse...

MINHA QUERIDA





Neste natal
O meu beijo amigo e o desejo de Paz e saúde




Hoje...
Caminhei pela rua...

Vi luzes...
Vi fantasia...
Vi muitos embrulhos...

E pensei...

É Natal...

Segui e continuei...
A ver luzes...
A ver fantasia...
A ver presentes...

Mas...

Não vi Natal...
Não vi Jesus...
Não vi Maria...
Não vi José...

Não vi o principal...
Senti o esquecimento...

Da união...
Da família...
Do Amor...

E continuei a caminhar...

E vi bolos...
E vi iguarias...
E vi beleza...

E gostei de sentir...
O cherinho de Natal...

Mas...
Continuei a caminhar...
E a pensar...

Natal,
Será de todos?

E vi logo que não...
Milhares de crianças...
Milhares de homens...

Nesta vida...
Nunca saberão...

O que é ser Natal...


LILI LARANJO

ONG ALERTA disse...

Um natal cheio de magia beijo Lisette.

Mena disse...

Olá!
Cheguei aqui através do Nilson, visitaste-me para ler a minha análise do poema "A um Deus claro e incerto". Agradeço a tua visita, o Nilson tem poemas "deliciosos" e propus-me a analisar um à sua escolha e assim foi... Como disse ao Nilson, passo a vida a analisar poemas de poetas idos (eles não virão nunca reclamar!). Analisar um poema do Nilson foi um grande desafio, pois ele poderia não gostar e, por isso, reclamar... Tal não aconteceu!
Gostei deste teu cantinho e do que li, este conto é belíssimo, terei, no entanto, de vir com mais tempo.
Desejo-te um grande 2012!

Bj
Mena

Magia da Inês disse...

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨°º
¨¨¨¨¨¨¨¨° ·.°ºº
¨¨¨¨¨¨¨¨000000000
¨¨¨¨¨¨¨0000oo00o0
¨¨¨¨¨¨0o00o0o00o0
¨¨¨¨¨¨0o0o00o00o0
¨¨¨¨¨¨0o0o00o0o0
¨¨¨¨¨¨¨00000000
¨¨¨¨¨¨¨¨000000.☆¸.¤ª“˜¨
¨¨¨¨¨¨¨¨¨00/¸.¤ª“˜¨˜“¨
¨¨¨¨¨¨¨00¸.¤ª“˜¨¨˜“¨
¨¨¨¨¨¨00¤ª“˜¨¨ª“˜¨
¨¨¨000000¸.•°`
¸.•°`♥✿⊱╮FELIZ 2012!!!

Evanir disse...

Ao término deste ano, onde os sentimentos de fé e esperança renovam-se,
rogamos a Deus que abençoe todos nos, que ilumine nosso caminho,
afastando de todos nós o pensamento de desesperança e de descrédito em nosso semelhante.
Tenhamos força e tranqüilidade para enfrentarmos as tormentas
que hão de vir e que os sentimentos de coragem,
superação e justiça possam estar presentes em nossos novos dias de 2012.
Que nossa amizade seja cada dia mais profunda e de entendimento e carinho.
Um Feliz Ano Novo Para Você.
Para todos nos.
Beijos no coração.
Evanir

Mariazita disse...

VOTOS PARA O ANO NOVO

Venho desejar BOA PASSAGEM DE ANO.
Queria te trazer algo super especial para o Ano Novo, mas tive um problema:
- Como vou embrulhar toda a minha amizade e ainda um doce beijo?
Perante tal dificuldade, decidi oferecer-te uma frase do nosso imortal LUÍS DE CAMÕES:
“Jamais haverá Ano Novo se continuarmos a copiar os erros dos anos velhos”.

FELIZ ANO NOVO!

Beijinhos

Sonhadora disse...

Minha querida

Que 2012 seja um ano de sonhos concretizados e de muito amor e paz no seu coração.
Por mim agradeço a sua presença carinhosa e as palavras que me deixa, que me aquecem o coração e alimentam a alma.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Vieira Calado disse...

Olá, como tem passado?

Hoje venho simplesmente desejar-lhe

Um BOM ANO de 2012.

Saudações poéticas!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Manuela, como já li e comentei, dexo-te "apenas" os votos de um Bom Ano Novo.
Beijo.

joaquimdocarmo disse...

Amiga Manuela
"A Verdade é o caminho, o Bem é a acção, o Belo é o sentimento. Eis o caminho para ser Feliz. Bastará percorrê-lo!"
Beijinho e Feliz Ano Novo 2012!
Quicas

acácia rubra disse...

Um ano cheio de estórias com sentido já que a História da humanidade a deixou de ter.

Beijo

manuela baptista disse...

feliz foi o Natal

um abraço a todos!

manuela

Magia da Inês disse...

Três...
dois...
um....

♫♫.•*¨`*•..¸ ☼ ☼ ¸.•*¨`*•.♫♫♫.
╔═════════ ೋღღೋ ═════════╗
ೋ ~~* FELIZ ANO NOVO ~~* ೋ
╚═════════ ೋღღೋ ═════════╝
♫♫.•*¨`*•..¸☼ 2012☼¸.•*¨`*•.♫♫