sopro a penas



o que me dirias se eu te perguntasse porquê os pés descalços nessa árvore
tão tosca é essa árvore e eu aqui distraída entre pássaros e ovelhas
como se pastorear rebanhos fosse coisa deste tempo ou falar de castigos de fogo
fogo sei desse outro
que queima os corações e os transforma em insensíveis pedaços
em terra estéril onde nem a erva cresce e estas ovelhas como saciarão a sede que as consome
foram poucos os segredos que contaste e tanto foi o ruído que inventaram à tua volta


um dia estava eu perdida nos labirintos que em mim os deuses desenharam
os joelhos dobraram-se em desfeita e solitária prece e eu senti o sopro das tuas penas nas minhas penas e se fosse eu de verdade apenas construída
permanecia para sempre não erguida dando graças pela graça concedida


mas sou feita de perguntas que eu nem sei porque pergunto tanto
e quando eu outro dia te encontrar
reconhecer-me-ás pelo tempo que ganhaste à minha espera
e à multidão de gente comovida que sempre espera por ti em cada vida



esta é uma página a penas


-
(desenhos inspirados em ilustrações de Lisbeth Zwerger)
Manuela Baptista
2010/05/13

56 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

MAS


Mas sou feito de perguntas
que de tanto perguntar
me interrogo
se sou ar
ou mar
ou apenas simples sopro
que a buscar
na luz encontro
nesta forma de amar


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Maio de 2010

Brancamar disse...

Tão lindo Manuela, que nem sei como comentar, porque não posso perguntar, mas sinto...

E a.penas com tão belo texto me vou, a pensar nas entrelinhas...

Beijinhos
Branca

direitinho disse...

Lendo o teu texto sinto as asas do anjo me abraçarem naquela luz que nos acalma.
Nem sei se sinto porque estas coisas são vida que nos devassa o olhar para alem de tudo quanto nos cerca.
Só poderão recolher estes pensamentos aqueles que se dispõem em meditação com o olhar para lá de tudo o que diariamente nos preocupa.
Que estas asas nunca te abandonem e te façam mensageira da paz e do bem entre todos nós.

Angel in the dark disse...

Uma página apenas de belas palavras!

Angel

sonia disse...

Um sopro forte de fé.
Na minha profissão vejo todos os dias as pessoas agarradas à esperança e com doses incomensuráveis de fé.

Bjo

O Rasteirinho disse...

Até que enfim recuperou o pio
Já farta estava de estar calada
A vida assim não vale nada
Até sinto um calafrio
E até fico com a cauda inchada

Porque eu digo sempre e repito
Para que todos saibam neste mundo
Eu é que sou o mais bonito
Desde a cabeça até ao fundo

Um beijinho de quem? de quem?

D`O Rasteirinho, pois claro

Graça Pires disse...

"reconhecer-me-ás pelo tempo que ganhaste à minha espera".
Lembrei-me de Sebastião da Gama: "quantas horas perdi foi por ti que as ganhei".
Só o coração entende destas coisas.
Um beijo, Manuela.

casos e acasos da vida disse...

Pelas linhas e entrelinhas do teu texto, lembrei-me também de Sebastião da Gama:

O poeta beija tudo, graças a Deus… E aprende com as coisas a sua lição de sinceridade…

E diz assim: “É preciso saber olhar…”

E pode ser, em qualquer idade, ingénuo como as crianças, entusiasta como os adolescentes e profundo como os homens feitos…

E levanta uma pedra escura e áspera para mostrar uma flor que está por detrás…

E perde tempo (ganha tempo…) a namorar uma ovelha…

E comove-se com coisas de nada: um pássaro que canta, uma mulher bonita que passou, uma menina que lhe sorriu, um pai que olhou desvanecido para o filho pequenino, um bocadinho de sol depois de um dia chuvoso…

E acha que tudo é importante…

E pega no braço dos homens que estavam tristes e vai passear com eles para o jardim…

E reparou que os homens estavam tristes…

E escreveu uns versos que começam desta maneira: “O segredo é amar…”

(Sebastião da Gama)

Beijinhos,
Marisa

manuela baptista disse...

Jaime

...MAS

que bonito poema!

obrigada!

Manuela

manuela baptista disse...

Branca

claro que pode perguntar!

...e nas entrelinhas estou a.penas eu e mais os 350 que se poderão identificar comigo.

obrigada pelo lindo!

um beijo

Manuela

Lídia Borges disse...

Gostei de viajar nesta história de penas, "com mar ao fundo"...

L.B.

manuela baptista disse...

Luís

pelas asas que me empresta

e pela paz que nos deseja

um grande abraço

Manuela

manuela baptista disse...

Angel

espero que perceba de anjos :))

obrigada

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

Sonia

e a fé e a esperança fazem-nas mais fortes?

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

O Rasteirinho

Croc! já tinha saudades tuas!

imaginava-te noutro charco ou na falta deste, por aí à procura de um rio com um ecosistema próprio para crocodilos vaidosinhos...

que lá isso és, não és? ou estás a fazer de conta?

e como é que sabes que eu já estava farta de estar calada? e até estava...

como vês, nem sei para que é que pergunto tanto!

um toque de penas na tua cauda

Manuela

manuela baptista disse...

Graça Pires

obrigada por Sebastião da Gama!

e pelas horas que perdemos uns com os outros

porque são exactamente essas que ganhamos

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

Marisa

pelo tempo perdido a namorar uma ovelha

o segredo é amar, mesmo!

também a si, agradeço o Sebastião que sabia olhar!

beijinhos

Manuela

manuela baptista disse...

Lídia Borges

convidada desta viagem de penas finas

um abraço

Manuela

Dulce AC disse...

"...
os joelhos dobraram-se em desfeita e solitária prece e eu senti o sopro das tuas penas nas minhas penas e se fosse eu de verdade apenas construída
..."

e eu hoje
dia em que já senti tanto...
de emoção
também numa fé desejada

senti agora
mesmo agora ...
o sopro do mar de maio
num persistir sentir existir no meu Ser
o sopro terno da amizade

e este sopro numa bonita flor
que é uma rosa de verdade
rosa de oiro
rosa de afectos

de tantas cores
e de um só Amor
que é de todos
e é igual de tão forte

será sempre esta rosa de maio
um sopro sentido de penas em mim

será para sempre um sopro de amor

Manuela, lindo este "sopro..."
e os Seus desenhos impregnados de uma Luz de grande magia em nós..
a propósito...será desejar muito ter um desenho Seu em novembro ...
logo verei quando esse meu tempo de vida chegar...

Um beijinho que é sopro terno de maio.

dulce ac

Renato Baptista disse...

Olá Manuela...

Estamos apresentando uma Mostra Especial de Poeminis – “Encontros e Desencontros” a partir de imagens dos trabalhos da artista plástica Betty Martins.
Convidamos você, especialmente, para que conheça nossa obra no blog: http://poeminiseimagens.blogspot.com
Sua presença será uma honra para nós!

Beatriz Prestes e Renato Baptista

Por toda minha Vida disse...

Olá Manu.

Que lindo, nada e nenhum complemento seria digno de tão belo texto.

Beijos e não perdemos tempo quando chegamos aqui e sim ganhamos.

Renata

walter disse...

Não sei porque não sei dizer

Só sei apenas que sinto

O aveludado das penas

Beijarem-me o coração


,,,

Um sopro a penas bonito de doer!

Um abraço desenhado a penas

Walter

Olhares de pássaro disse...

Vim apenas e com minhas penas só para olhar os olhares de outros olhares... e gostei do que vi!

Tenho tanto para desf[olhar], neste livro escrito com a meiguice do olhar!

Obrigada por me olhar.

Olhares de pássaro

sideny disse...

Ola Manuela

Muito obrigada.

:))

beijinhos

manuela baptista disse...

Dulce

bonitas palavras!

A jornada destes dias bateu forte!

...em Novembro? ai, mas agora estou baralhada, a Dulce faz anos em Novembro?

de qualquer jeito

é sim!

beijinhos

Manuela

manuela baptista disse...

Renato

já lá passei, seguindo o caminho da Betty.

mas voltarei

obrigada!

Manuela

manuela baptista disse...

Renata,

ganhadora de tempo

e de um grande abraço!

Manu(ela)

manuela baptista disse...

Walter

mas o que é que um pássaro

poderia sentir, senão e apenas isso mesmo??

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

Olhares de pássaro

aqui

umas vezes somos pássaros

outras peixe.

Obrigada por me ver!

um abraço

Manuela

manuela baptista disse...

Sideny

obrigada eu, por ter vindo aqui!

...fico contente por já ter guardado o gatinho...

felicidades

e mais um beijinho antes do dia terminar

Manuela

alegria de viver disse...

Olá querida
Sempre que venho aqui fico encantada, tamanha a beleza com que escreve.
E é com este encantamento que lhe deixo todo o meu carinho BJS.

manuela baptista disse...

Rufina

encantada fico eu...

beijinhos

Manuela

Mariana disse...

Precisamos sempre ter asas para voar qd for preciso.

*Lisa_B* disse...

Querida Manuela,
e que anjo a guiou a escrever texto tão lindo! Mas...já nos habituou a momentos assim sublimes como este e fiquei aqui encanada a ler e associando ideias e sentimentos...

Linda amiga, peço desculpa pela ausência de noticias mas ando "estafada":-)
O Bruno pregou-me um susto(deixou de ver bem e via só sombra) mas já está tudo bem felizmente. Lesionou-se no futebol mas também está bem...só afastado do relvado com tristeza e desânimo mas é temporário.

Diz ele aqui ao meu lado respondendo a uma pergunta: " olá Manuela , eu vi a concertina logo que a colocou no post e gostei muito dela e é da cor que eu gosto a seguir ao vermelho gosto de preto para as concertinas. Não tenho nenhuma concertina ainda porque são muito muito caras, penso que em 2013 talvez possa comprar uma usada de 6 vozes. O meu tio tem uma concertina,vive em Leiria e quando nos visita trás a concertina dele e empresta-me um bocadinho para eu tocar. Gosto muito.
Estes dias tem estado a chover, muito vento e eu não gosto nada parece que o verão nunca mais chega,eu gosto de sol mas penso que este ano vamos ter pouco sol. No ano de 2007 havia imenso sol e os dias eram quentes, é uma chatice não haver sol e não estar calor.Fico aborrecido! A minha mãe anda a fazer workshop's e eu também não gosto nada porque ficamos pouco tempo em casa com os gatos e a ver os comboios.
Agora vou dormir. Envio a.m =beijinho." Bruno

Pronto aqui ficou o logo discurso do Bruno e já me acusou aqui pelo meio de andar muito ocupada rsss...

Linda Manuela deixo mil beijinhos com carinho para si e Jaime e beijinhos de muita amizade ta,bém para todas as amigas tertulianas.

Canduxa disse...

Manuela,

esta história também pode ser minha?

viajo tantas vezes com os anjos
e faço tantas perguntas...


meu abraço de luz

Dulce AC disse...

Manuela..!
Bom dia!

Um Sim assim... tão longe ainda vem o tempo de novembro..emocionei-me..!
Obrigado.

Um Beijo grande grande de ansiar por esse tempo de novembro...em que apagarei mais uma vela de vida
mais uma vela de sentir também que bom que é ter-vos por perto, mesmo que vá para longe...

dulce

manuela baptista disse...

Mariana

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

Lisa B

tenho pena que não possa vir aqui mais vezes

mas fico muito contente pela sua vida profissional! os vossos trabalhos bem o merecem...
e se esta história tem asas, essas, também são um pouco vossas!

as melhoras do Bruno

beijos

Manuela

manuela baptista disse...

Olá Bruno, rapaz da concertina!

então apanhaste um susto com os teus olhos! isso foi por causa da lesão no futebol, não?

Como eu te percebo pelas saudades de sol e do prazer que é cuidar dos gatos e matar saudades dos comboios...

Andas numa roda viva com a tua mãe, mas aposto que todos querem aprender a vossa arte e vocês têm a generosidade de a ensinar. E isso é uma coisa boa!

Gostava imenso que pudesses ter a tua concertina de 6 vozes, vermelha ou preta. Mas talvez 2013 não esteja assim tão longe para ti...

obrigada pela tua mensagem!

que o sol e o calor cheguem depressa e fica bem das tuas lesões

um aperto de mão

Manuela

manuela baptista disse...

Canduxa

anjos é a sua especialidade! eu fiquei-me pelas penas, apenas...

mas a história, claro que também é sua!

beijinhos

Manuela

manuela baptista disse...

Dulce

imperdoável é eu me ter esquecido da celebração em causa...

então
até novembro!

beijinhos

Manuela

Brancamar disse...

Manuela, ainda não tive tempo de perguntar nada, mas não preciso porque acho que entendi tudo, as metáforas são para a poesia da alma e é essa que levo sempre comigo daqui...
Hoje vou para a farra, numa altura em que toda a gente se aposenta cedo, eu como não, vou à despedida de todas as colegas, até andar de bengala, :))
Volto amamhã, ou talvez ainda hoje faça "obras na minha casa blogosférica". O tempo para as visitas é que não tem chegado e estou em falta com tantos, alguns dos que passam por aqui também, eu sei que me deculpam, vou tentar dar um beijinho a todos este fim de semana.
Grande beijinho para si, Manuela, "A Grande", :))
Branca

manuela baptista disse...

eu Branquinha

deculpo-a sempre :))...


beijos

Manuela

Linda Simões disse...

Entre pássaros e ovelhas
Com os pés descalços
distraída
Como se pastorear rebanhos...

Sou feita de perguntas que eu nem sei...

Cada página,uma boa reflexão.

...


Uma beijoquinha

manuela baptista disse...

Linda

boa reflexão, mesmo!

um beijo

Manuela

Brancamar disse...

O que eu queria dizer atràs é que as metáforas são a poesia da alma...há para ali um "para" a mais que provávelmente me esqueci de apagar, o que prova que cheguei mais lúcida da farra do que fui antes. :))

Beijinhos de boa noite.
Branca

manuela baptista disse...

Branca

lúcida, sim.

distraída, sempre!

eu gozei consigo por causa de "deculpar" em vez de "desculpar"...

para lá e para cá

um bom fim de semana! e espero que ainda esteja a dormir

beijos

Manuela

. intemporal . disse...

.

. entre.penas.e.a.penas .

. a união . em amizade total .

. entre.deuses.de.a.deuses .

. em permanência .

. da espera . nunca o sarro da agonia .

. antes . mestria .

.

. sabedoria .

.

. porque me pergunta sempre aquilo que certa.mente saberei responder? .

.

. talvez,,, .

.

.

. um beijo total .

.

. um bom fim de semana .

.

. paulo .

.

Brancamar disse...

Manuela, tão distraída, que mesmo na sua resposta não li o "deculpar", ahahah e quando escreveu já não dormia, amanhã recupero.
Beijinhos

O Rasteirinho disse...

Hoje venho tão enervado
Há três horas que estou numa maca
Não cometi qualquer pecado
Para não saber onde deixei a laca

A minha memória nunca me falha
Nunca na vida me desapontou
Foi a Branquinha que é uma gralha
Foi a Branquinha que ma levou

Para que quererá ela a laca
Se ainda ontem cortou o cabelo
Será para dar brilho à faca
E depois passá-la pelo pêlo?

Mas eu sou o mais bonito
Da terra inteira e do infinito
Sem a laca parece que tenho um carrapito
Ai que eu estou frito, ai que eu estou frito

Um beijinho de quem? de quem?

D`O Rasteirinho pois claro.

manuela baptista disse...

Paulo

mas se eu não sei
porque é que pergunto?

pode tirar a interrogação
fazer uma fracção
dar uma pirueta
ou
simplesmente
receber

um beijo total

Manuela

manuela baptista disse...

Branca!!

devolva já a laca ao Croc!

eu não a tenho
porque nunca na vida pus semelhante aerosol...

Manuela

manuela baptista disse...

O Rasteirinho

Croc!

espero que a maca seja uma metáfora usada no país dos crocs, pois se tenho que te procurar, apenas conheço o hospital veterinário do Restelo e vou ficar às aranhas...

peço desculpa

mas afinal quem tem a laca sou eu! e é l'Oreal!!

em tempos de crise uso-a como fixador, espero que saibas o que isso é...mas se não souberes também não perguntes! Puxa pela cabeça!

Mesmo frito,foste um querido por teres passado por aqui e se quizeres muito fixares-te

vem ter comigo que eu pinto-te de azul e amarelo e dou-te uma bombada com a tal de l'Oreal

beijinhos

Manuela

manuela baptista disse...

...como é que eu acabei de enviar beijinhos a um crocodilo???

penitencio-me por ter chamado distraída à Branca e a ter acusado de roubar a laca :)))

Brancamar disse...

Manuela,

Distraída sou, não vale a pena penitenciar-se, mas laca não uso, nem como fixador, porque também não pinto...mas ainda bem que se descobriu onde ela está, de outra forma o rasteiro ficava à beira de um ataque de nervos, mas como já está de maca, está prontinho para o que der e vier. :))

Beijos
Branca

manuela baptista disse...

Branca

fechando por hoje este soprar

reposto o aerosol no lugar, ou seja ali na última prateleira...

desejando que as macas não atropelem carrapitos nem fritos

colocando o non-sense em banho maria

desejo-lhe uma boa noite!

beijinhos

Manuela