SENTIMENTO SEM NOME

Zip
Ursula I Abresch
-
Um dia fez-lhe um avião, de madeira, um monoplano com hélices, fuselagem brilhante, trem de aterragem, o leme de direcção visível para que soubesse sempre para onde voar. Ela largou as bonecas, macias, de olhos perdidos no nada, caladas, ausentes. Segurou-o com as mãos pequeninas e perguntou "é um pássaro?", ele respondeu "não, é um avião! Voa muito mais alto do que os pássaros..." a avó dizia, "que disparate! as raparigas não brincam com aviões!" ele riu-se, pegou-lhe ao colo e fê-la voar de braços abertos e roncou como um potente motor e andou à roda para explicar que a terra era redonda e contou-lhe histórias de aviões de combate e lançaram-se de pára-quedas do muro mais alto do quintal. "Um dia, vais pilotar um avião como este e dar a volta ao mundo inteiro e aterrarás numa enorme planície ou num quente deserto, mas não terás medo, porque eu estarei sempre ao pé de ti para te ensinar!" Ela acreditava, porque a sua voz era meiga e ele era alto e belo e as suas mãos esguias traduziam em gestos aquele acreditar.
E ainda as suas próprias mãos eram tão pequeninas, quando ele partiu, mas o avião de madeira ficou, deu a volta à vida sempre com ela, na arca dos brinquedos, nas prateleiras dos livros, na gaveta dos tesouros, a fuselagem menos brilhante mas capaz de aterrar em qualquer lugar.
Às vezes de noite, quando tinha medo, deitava o avião na sua almofada e ouvia nitidamente o seu potente motor, o zumbir das hélices a cortar o vento e então abria os braços e perguntava "sou um pássaro?" e ainda hoje ele lhe responde "não! tu voas muito mais alto do que qualquer pássaro!"
-
.para o meu pai.
-
-
Manuela Baptista
Estoril, 19 de Março 2010

32 comentários:

Por toda minha Vida disse...

Bom dia Manuela.

Hoje sinto uma saudade daquelas boas que fazem nosso coração bater forte, os olhos lacrimar, um sorriso e fechando os olhos se sente até o cheiro desta saudade e seus sons.

Beijo lindo post como sempre.

Renata

Dulce AC disse...

(...)
Ela acreditava, porque a sua voz era meiga e ele era alto e belo e as suas mãos esguias traduziam em gestos aquele acreditar
(...)

Permita-me também a mim Querida Amiga Manuela dedicar a Sua História tão maravilhosa também a Ele ao meu pai, que já não estando, vive agora no meu coração...e todos os dias nos encontramos e sempre com aquela ternura que nunca irá embora mas que permanece sempre tão viva em mim...

Gostei tanto
desta Sua História...
Obrigado
E um abracinho de grande ternura.
dulce

manuela baptista disse...

Renata

na saudade que tem cheiro
e som

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

Dulce

então, também eu a ofereço ao seu pai que vive em si.

um beijinho

Manuela

Silenciosamente ouvindo... disse...

Boa homenagem ao pai.
Beijinhos(o meu deve estar numa
estrela e talvez hoje à noite
apareça, apesar de estar de chuva.
É tudo uma questão de eu sentir.
Irene

Linda Simões disse...

...


E vou agora mesmo ligar ao meu pai, com saudade de denguinho, aconchego...


E o tal sentimento não tem nome... Ou se chama AMOR?


Beijoquinhas


Linda Simões

manuela baptista disse...

Irene

a chuva não tapa as estrelas...

um abraço

Manuela

manuela baptista disse...

Linda

denguinho para si também!

Claro que é amor,era só para ver se alguém sabia...

beijinhos

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Minha Querida,

Pelo que conheço de ti e como o conheço, o teu pai só pode ter sido maravilhoso, bonito homem certamente como das suas fotografias transparece e uma coisa é certa:

Como ele te ensinou a voar!

Um beijo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Março de 2010

manuela baptista disse...

Jaime

...e continuo...

Manuela

Δέσποινα Γιαννάκου disse...

Boa homenagem ao pai.
é muito bonito,
beijos de Atenas

manuela baptista disse...

Rosemary de Atenas

Obrigada!

abraços
do Estoril

Manuela

walter disse...

Olá menina do avião!:)

olha só para te dizer que és uma menina muito bonita, aprendeste na perfeição a "arte de bem saber voar". Aquele com quem aprendeste, não só hoje, mas todos os dias te sorri e te segreda ao ouvido:" estás a ver, o que acontece quando se acredita?!"

Hoje façamos todos a festa dos sorrisos!:)

Do menino Walter teu amiguito

xi-coração + beijito = :)

manuela baptista disse...

Walter

olá amiguito! portador de segredos e de fórmulas mágicas

aceito a festa dos sorrisos, então não é para isso mesmo que voamos?

2(abraços)+1(beijo)X3=:)))

Manuela

AFRICA EM POESIA disse...

Manuela
MINHA AMIGA


Dia do Pai é para mim muito complicado...
O amor era muito grande.
A cumplicidade também...

Sinto a sua falta...Sempre.hoje...apenas estas palavras...

Um beijo

manuela baptista disse...

Lili

nós é que complicamos os dias...

um beijinho para si

Manuela

Canduxa disse...

Manuela,

Linda homenagem ao seu pai, que deve ter sido uma pessoa maravilhosa.
Pela pessoa que é e pela lembrança que tem dele só podia ser.
Um grande Pai fez de uma criança um maravilhoso ser humano....imagino o seu sorriso de felicidade sempre que a vê escrever uma história.

um grande abraço

Brancamar disse...

Manuela,

Achei muito interessante a sua história, as meninas acreditam sempre nos seus heróis, depois crescem tornam-se adolescentes com vontade de voar e só voltam a ser as mesmas meninas para os seus pais já bem adultas, cada vez mais até serem já muito pequeninas como na minha idade.
O soninho está a chegar e vou voar com as asas que me deu o meu pai, quando hoje ao fim da tarde o visitei, depois de um dia de trabalho e senti no seu sorriso como ele se sensibilizou com algo que levei para partilharmos ali naquele momento e foi um bom momento, porque casualmente estavam também os meus filhos, o que lhe deu muita alegria e a mãe claro e eu quero aproveitar bem estes voos que ainda me restam nos dias breves que ainda lhes sobram.
Beijinhos
Branca

manuela baptista disse...

Canduxa

e os pais maravilhosos marcam-nos e tornam-nos pessoas felizes, mesmo que o seu tempo tenha sido breve demais.

beijinhos

Manuela

manuela baptista disse...

Branca

dê muitos mimos aos seus pais! Porque os meus ficaram tão pouco tempo comigo, não os vi envelhecer, por isso os guardo na memória e nas fotografias, jovens e bonitos.

continuando a voar

um beijo

Manuela

. intemporal . disse...

.

. rendido, manuela .

. na mais in.corruptível fuselagem que hoje me pudesse res.guardar .

.

. saio . de olhos rasos .

.

. [esta é, porque volta a ser, uma das mais belas páginas que leio suas, menina ao mesmo tempo motor e hélices e pássaro e asas] .

. onde me ar.raso . raso .

.

. um beijo total .

.

. um bom fim de semana .

.

. [a.final a princesa, usava o cabelo apanhado, tinha um carrapito, chavelho de cabrito, o que lhe queira chamar, para não queimar o cabelo nos turíbulos do templo] .

.

. :) .

.

manuela baptista disse...

Paulo

se o meu avião de madeira ainda voasse, enviava-lho agora para o levar a passear...rasinho...sobre o mar...

[AHHH! faltava-me esse pedaço da história da princesa...mas o dente podia ter caído nesse tal vaso de queimar incenso...]

eu hoje, estou tão 3 pontinhos que até dói!

bom fim de semana

um beijo rasinho também

Manuela

f@ disse...

Muito + alto que um pássaro...

que o céu não tem limites...

Mto B ELO

!
n
f
i
n
i
t
o
beijinho

Brancamar disse...

Voltei porque me sinto bem nesta história terna de voos e afectos e porque sabe bem saber como uma menina pode acreditar, ter todas as certezas e perder todos os medos nos gestos de amor, tanto... que um pai lhe deixa, ainda que passem tantos anos.

Ontem senti que não deixei dito tanto quanto queria, sobre a emoção que sempre me invade quando estou perante momentos destes.

Ontem encontrei-me também com uma menina que voou comigo e com o meu pai, mas que não voa na sua própria casa e perdeu já na memória o sabor das asas paternais, se é que as chegou a sentir, uma menina que me abriu os olhos sorridentes de felicidade imensa, só por lhe dizer que um dia destes vai ter uma casa onde poderá falar e viver à vontade e em liberdade e andar em paz por todos os espaços da mesma, porque ainda há meninos que mesmo tendo pai não sabem o que é o dia do pai, todos os dias, e estão aprisonados no seu próprio espaço de orfandade, não sabem essa ternura de ter alguém que lhes faça essa afirmação maravilhosa, que diz tudo sobre a força dos afectos:

["...mas não terás medo, porque eu estarei sempre ao pé de ti para te ensinar!" Ela acreditava, porque a sua voz era meiga e ele era alto e belo e as suas mãos esguias traduziam em gestos aquele acreditar.]

São estas certezas da alma que nos servem de esteio para sempre.
Que bom Manuela, ainda que não tenha sido por longos anos ter tido um pai de voz meiga e mãos esguias, que acreditava tanto nos seus voos e a ensinou a voar por toda a vida.

Beijinhos
Branca

manuela baptista disse...

querida f@

que eu nunca sei se é fá maior se é um príncipe.rã!

peço desculpa por esta confusão, mas se o céu não tem limites, eu tenho este

mas não faz mal, porque gosto sempre de ler as suas palavras e desse
!nfinito vertical que me deixa ligeiramente mais alta!

um beijo

Manuela

manuela baptista disse...

Branca

espere aí um bocadinho que eu encontro maneira de a deixar entrar no meu avião, mesmo sem cinto de segurança

com os ouvidos cheios de algodão, porque ele é velho e ronca imenso, mas gosta tanto de se lançar pelos ares e de passageiros que ainda acreditam nas estrelas e se quizer

traga os meninos todos com pai, mas sem pai e que têm a enorme sorte de ter uma grande mãe!

E se os pára-quedas não chegarem é só abrir os braços e saltar do muro mais alto do quintal...

Beijinhos e amanhã, se já estiver cansada desta página, é só chamar!

Manuela

Teresa disse...

Só para dizer que aterrei aqui por acaso, e amei as suas histórias. Vou buscar um banquinho e ficar a ouvir!
Bjs

manuela baptista disse...

Teresa

e aterrou bem!

eu também gosto de banquinhos :))

um abraço

Manuela

Sonia Schmorantz disse...

Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,
e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,
quando azuis irrompem
os teus olhos
e procuram
nos meus navegação segura,
é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,
pelo silêncio fascinadas.

Eugénio de Andrade

Um lindo domingo e uma semana de paz e sucesso em tudo que fizer.
Um abraço

Sônia

manuela baptista disse...

Sonia

bonito poema de Eugénio de Andrade de quem muito gosto!

bom domingo para si também

um abraço

Manuela

sideny disse...

Ola Manuela

Ja ha bastante tempo que visito o seu blog, mas sem nunca comentar.

Fico so a ler as suas historias que sao encantadoras.

Se me permitir voltarei.

Sideny

manuela baptista disse...

sideny

eu também já a tenho encontrado por aí!

Fico feliz por ter gostado, volte sempre!

um abraço

Manuela